Baleia: “Coração Fantasma”


Passado o lançamento de Atlas – 43º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Brasileiros de 2016 –, os integrantes do grupo carioca Baleia decidiram investir em um novo registro de inéditas, Coração Fantasma. A principal diferença em relação aos dois primeiros álbuns de estúdio da banda, incluindo o ótimo Quebra Azul (2013)? Trata-se de uma obra viva, em permanente processo de composição. Da imagem de capa, uma pintura assinada pela artista plástica Lisa Akerman, passando pela escolha do repertório, evidente é o desejo da banda em brincar com a própria identidade artística.

Poucos meses após o lançamento da primeira leva de canções – composta por Eu Estou Aqui, A Mesma Canção e Lulu –, Sofia Vaz (voz, teclado e guitarra), Gabriel Vaz (voz, bateria e guitarra), Felipe Pacheco Ventura (guitarra e violino) e Cairê Rego (baixo) estão de volta com outras três composições inéditas. São faixas de essência experimental, caso de Duelo Fantasma (Epílogo Sórdido) e Tudo Falta, Você Sobra, síntese da profunda versatilidade do quarteto dentro de estúdio. O destaque acaba ficando por conta da atmosférica Eu Mal Estou Aqui, bem-sucedida colaboração com o pianista Vitor Araújo e os curitibanos da Tuyo.


Baleia – Coração Fantasma