Blue Hawaii: “All The Things”


Se em início de carreira, quando Raphaelle Standell-Preston e Alex Cowan deram vida ao primeiro álbum de estúdio do Blue Hawaii, o minimalista Untogether (2013), a dupla canadense parecia investir na produção de um som puramente atmosférico, com o passar dos anos, a proposta passa a ser outra. Basta uma rápida passagem pelas canções apresentadas no sucessor Tenderless (2017), trabalho que vai do R&B ao minucioso uso de colagens eletrônicas, proposta que deve se repetir nas canções do terceiro registro de inéditas da banda, Open Reduction Internal Fixation (2019).

Fortemente influenciado pela produção musical dos anos 1990, o trabalho anunciado durante o lançamento de All That Blue, há poucas semanas, mostra o esforço de Standell-Preston e Cowan em dialogar com uma parcela maior do público. Exemplo disso está na recém-lançada All The Things. Naturalmente íntima de nomes como Empress Of e Kindness, a canção parece apontar para o passado, porém, preservando o lirismo confessional do Blue Hawaii, proposta que tem sido aprimorada pela dupla desde a estreia com Untogether ou mesmo em seus projetos paralelos.

Open Reduction Internal Fixation (2019) será lançado em 11/10 via Arbutus.


Blue Hawaii – All The Things