Braids: “Slayer Moon” / “2020”


Em meio a onda de grandes lançamentos que abasteceram o último ano, os integrantes do Braids se destacam com a entrega de Shadow Offering (2020). Quarto álbum de estúdio do grupo formado por Raphaelle Standell-Preston, Austin Tufts e Taylor Smith, o registro que conta com produção de Chris Walla (Death Cab For Cutie, Paramore), chama a atenção pelo refinamento dos versos e busca do trio canadense por novas possibilidades criativas, direcionamento que se reflete em algumas das principais faixas do disco, caso de Here 4 U e a extensa Snow Angel, com nove minutos de duração.

Poucos menos de um ano após a entrega do trabalho, o grupo canadense está de volta com outras duas composições inéditas: Slayer Moon e 2020. Produzidas durante o período de isolamento social, ambas as canções seguem exatamente de onde a banda parou durante o lançamento de Shadow Offering. São guitarras, batidas eletrônicas e sintetizadores que se entrelaçam de forma sempre detalhista, como um complemento aos versos confessionais de Standell-Preston. Instantes de profunda entrega sentimental que refletem o amadurecimento criativo do Braids. Ouça:



Braids – Slayer Moon / 2020

Jornalista, criador do Miojo Indie e integrante do podcast Vamos Falar Sobre Música. Já passou por diferentes publicações de Editora Abril, foi editor de Cultura e Entretenimento no Huffington Post Brasil, colaborou com a Folha de S. Paulo e trabalhou com Brand Experience e Creative Copywriter em marcas como Itaú e QuintoAndar. Pai do Pudim, “ataca de DJ” nas horas vagas e adora ganhar discos de vinil de presente.