Category Archives: Notícias

Caribou: “Essential Mix”

.

Em processo de divulgação do ótimo Our Love (2014), novo álbum do Caribou, o produtor Dan Snaith fez da passagem pela BBC Radio 1 uma verdadeira exposição de composições inéditas. Ao longo de duas horas, tempo médio de duração do programa Essencial Mix, o canadense não apenas explorou o próprio acervo de composição, apresentando duas faixas novas do Daphni – Carry On e Tin -, como ainda tocou músicas inéditas de Les Sins (Past, Call), Boddika & Joy Orbison, Anthony Naples (Miles) e Pearson Sound (Rubber Tree).

Para ouvir o material na íntegra, basta uma visita ao site da própria estação. Esta não é a primeira vez que Snaith passou pela BBC Radio. Além do rico material de faixas autorais, no soundcloud do produtor é possível encontrar outros trabalhos e diferentes mixtapes lançadas com exclusividade para a rádio britânica. Abaixo, a faixa-título do novo álbum de Caribou.

.

Caribou – Our Love

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , , , , , ,

Vários Artistas: “Red Hot + Arthur Russell”

.

Grizzly Bear, Hot Chip, Sufjan Stevens, Foals, Jens Lekman, Dev Hynes, St. Vincent e Devendra Banhart. Basta uma entrevista ou pesquisa rápida para logo ver o nome de Arthur Russell como uma das principais influências de grande parte dos artistas nascidos nas últimas duas décadas. Com uma discografia curta que ocupa parte da década de 1980, além de obras compiladas a partir dos anos 1990, o cantor – morto em 1992 devido a complicações causadas pela Aids -, permanece como um nome ativo e influente em diferentes cenas, sendo a inspiração para a recém-lançada coletânea Red Hot + Arthur Russell (2014).

Apresentado pela organização de combate à Aids por meio da cultura Red Hot, o trabalho é um passeio pela obra de Russell a partir de grandes representantes da cena alternativa. Artistas como Glen Hansard, Cults, José González e Blood Orange que reviveram de forma particular as músicas do cantor e compositor. Abaixo você encontra a (ótima) versão de Sufjan Stevens para A Little Lost e também a adaptação dançante de Robyn para Tell You (Today), duas das canções que recheiam a obra. Para ouvir o trabalho na íntegra, basta uma visita ao site da NPR. Já quem pretende comprar a coletânea e colaborar com a Red Hot, pode fazer isso pelo site da entidade.

.

Sufjan Stevens – A Little Lost

.

Robyn – Tell You (Today)

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , , , , , ,

André Paste: “Shuffle”

.

Responsável por algumas das melhores Mixtapes – como Mezenga & Berdinazzi e Cid Moreira On The Dancefloor – e mashups/remixes apresentados nos últimos anos – caso de The XX Baile Funk -, o produtor André Paste (finalmente) apresente ao público o primeiro álbum da carreira: Shuffle. Desenvolvido ao longo de dois anos, o registro de 11 faixas inéditas parece seguir em uma direção contrária aos últimos trabalhos avulsos do artista, chamando a atenção pela carga enorme de convidados.

Entre vinhetas solitárias/melancólicas e faixas levemente dançantes, nomes como Silva, Waldo Squash (Gang do Eletro), Holger, João Brasil e We Are Pirates surgem para ocupar os vocais do disco. Com download gratuito neste divertido endereço, o álbum também pode ser apreciado na íntegra no player logo abaixo abaixo. Se você (ainda) desconhece o trabalho de André Paste, aproveite para ouvir outros trabalhos do produtor no soundcloud.

.

André Paste – Shuffle

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , ,

Onagra Claudique: “Lira Auriverde”

.

No começo de agosto, a banda paulistana Onagra Claudique deu início ao financiamento coletivo para a finalização do primeiro álbum de estúdio, Lira Auriverde (2014). Com a meta alcançada em poucas semanas, Roger Valença e Diego Scalada, além dos produtores Fabio Pinczowski e Mauro Motoki, trataram de dar acabamento ao esperado registro. Lançado com exclusividade aos apoiadores do projeto, o trabalho de dez faixas pode agora ser apreciado livremente.

Disponível para download gratuito pelo bandcamp, o registro de dez faixas ecoa como uma doce continuação do material inicialmente entregue pelo grupo. Com exceção de Arrebol, todo o acervo da obra é de faixas inéditas. Músicas como Urtica Ardens e Sagração, encaixadas no mesmo ambiente contemplativo que a banda desenvolve desde o primeiro EP, A Hora e a Vez de Onagra Claudique (2012). Ouça:

.

Onagra Claudique – Lira Auriverde  

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , ,

ruído/mm: Rasura

.

Não é surpresa alguma que o Brasil serve de morada para alguns dos projetos mais convincentes do Rock instrumental / Pós-Rock recente. De coletivos veteranos, como Hurtmold e Macaco Bong, ao trabalho de novatos como Dunas, não faltam gêneros e novas sonoridades a serem constantemente exploradas. Obras ainda quentes de Kalouv, Constantina e Huey, artistas que nos últimos meses reforçaram a grandeza e versatilidade do estilo, mas agora abrem passagem para a chegada de outra veterana da cena: a paranaense ruído/mm.

Com três obras adultas em mãos – Série Cinza (2004), A Praia (2008) e Introdução à Cortina do Sotão (2011) -, além de um punhado de faixas avulsas, a banda de Curitiba apresenta agora o mais novo trabalho de inéditas: Rasura (2014). Já comentado durante o lançamento das divergentes Cromaqui e Transibéria, o registro de oito faixas pode ser apreciado na íntegra logo abaixo. Para baixar o álbum gratuitamente, basta uma visita ao site da Sinewave. Aproveite e desfrute de outros trabalhos apresentados nos últimos meses pelo selo.

.

ruído/mm – Rasura

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , , , , ,

Charme Chulo: “Crucificados Pelo Sistema Bruto”

.

No dia 14 de dezembro, grande parte dos veículos nacionais já devem ter fechado suas listas de melhores lançamentos do ano. Um erro. Quem assumir tal decisão vai ter deixado para trás um dos grandes trabalhos de 2014: Crucificados Pelo Sistema Bruto. Terceiro álbum de estúdio da banda curitibana Charme Chulo, o registro duplo é uma coleção de 20 faixas que resume um pouco do “hiato” da banda desde o lançamento de Nova Onda Caipira, em 2009. Com o financiamento do trabalho recém-confirmado pelo Catarse.me, a banda resolveu presentear o público com seis ótimas composições.

Trata-se de um aperitivo do novo álbum; um conjunto de seis composições inéditas que rechearão o mais abrangente ato do coletivo caipira. Além da parceria com Hélio Flanders em Fuzarca, o grupo comandado por Igor Filus e Leandro Delmonico entregou as ótimas Palhaço de Rodeio, É que às Vezes (Melhor é Morar na Fazenda), Dia de Matar Porco, Carcaça Sensacional e Multi Stillus. O nome do disco – uma brincadeira com o clássico Crucificados Pelo Sistema (1984), da banda Ratos de Porão e Sistema Bruto da dupla Chitãozinho & Xororó – resume parte do acervo que deve ser apresentado na íntegra em dezembro. Veja a agenda de shows da banda.

.

Charme Chulo – Fuzarca (part. Hélio Flanders)

.

Charme Chulo – Palhaço de Rodeio

.

Charme Chulo – É que às vezes (melhor é morar na fazenda)

.

Charme Chulo – Dia de Matar Porco

.

Charme Chulo – Carcaça sensacional

.

Charme Chulo – Multi stillus

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , , , , , , ,

These New Puritans: “We Want War”

.

No começo de abril os membros do These New Puritans realizaram um ato (literalmente) grandioso. Para apresentar parte do material de Field of Reeds (2013), último lançamento de estúdio do grupo britânico, um time de 35 músicos subiram ao palco do Barbican Centre, em Londres, para apresentar a espetáculo Expanded. Além do trio original formado por Jack Barnett, George Barnett e Thomas Hein, a cantora portuguesa Elisa Rodrigues foi convidada a integrar a performance, apresentação que chega agora no especial Expanded (Live at the Barbican).

Com lançamento anunciado para o dia 20 de outubro – em CD, digital e vinil especial -, o material concentra 13 extensas composições, indo de faixas Island Song e Organ Eternal, do disco passado, até faixas que integram os primeiros registros do TNP. É o caso de We Want War, uma das primeiras canções do álbum Hidden, de 2010, mas que aparece agora em sua intensa versão ao vivo.

.

These New Puritans – We Want War

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , ,

Alice Caymmi: “Rainha dos Raios”

.

Em um ano de grandes lançamentos nacionais assumidos por vozes femininas – como Caravana Sereia Bloom de Céu e Tudo Tanto de Tulipa Ruiz -, Alice Caymmi conquistou o próprio espaço ao investir em uma obra complexa, carregada de referências autorais e pequenas adaptações. Conduzido pela voz forte da cantora, neta de Dorival Caymmi, o álbum é casa de faixas imponentes como Água Marinha e Sargaço Mar, referências distorcidas dentro do novo trabalho em estúdio da artista, Rainha dos Raios (2014).

Livre do ambiente “litorâneo” retratado no disco de estreia, Caymmi passeia agora por entre diferentes gêneros musicais e adaptações particulares de músicas assinadas por outros artistas – caso de Homem de Caetano Veloso e Como Vês do grupo Tono. São nove regravações, algumas delas já conhecidas do público da cantora, como Iansã, parceria de Alice com o músico/produtor Strausz. Com lançamento pelo selo Joia Moderna e distribuição pela Tratore, Rainha dos Raios pode ser apreciado na íntegra logo abaixo.

.

Alice Caymmi – Rainha dos Raios

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , ,

Jens Lekman: “WWJD MIXTAPE”

.

Quem não gosta de Jens Lekman bom sujeito não é. Autor de um dos melhores discos da década passada – Night Falls Over Kortedala (2007) – e responsável por dois registros recentes satisfatórios – Argument with Myself EP (2011) e I Know What Love Isn’t (2012) -, o cantor e compositor sueco abre passagem para um novo registro de estúdio. Antes, porém, um resumo do que está por vir em uma mixtape que resume parte das atuais referências do músico, além, claro, de três canções inéditas.

Intitulado What Would Jens Do Mixtape – um brincadeira com a frase (em inglês) O que Jesus Faria -, o trabalho de 33 minutos é a morada de WWJD, What’s That Perfume That You Wear? e I Remember, todas criações inéditas do artista. Calcadas no Soft Rock dos anos 1970/1980, as faixas ainda seguem acompanhadas por músicas de Jhene Aiko (Stranger) e David Byrne (Theodora Is Dozing), transportando Lekman para um terreno pouco comum dentro do trabalho do músico.

.

Jens Lekman – WWJD MIXTAPE

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , ,

Kane West: “Western Beats”

.

Comic Sans, sintetizadores galhofados e uma série de efeitos que parecem vindos do Virtual DJ. De todos os projetos lançados pelo selo PC Music até agora – e são muitos -, Kane West talvez seja o mais divertido e diferente de todos os colaboradores. Contrário do que o próprio título do projeto possa identificar, nada de Hip-Hop ou qualquer relação direta com Kanye West, apenas a mesma coleção de temas pop-plásticos das registros passados em um efeito muito mais “comercial”.

Com recortes e referências que parecem ter escapado dos anos 1980, 1990 e 2000, é possível encontrar na “mixtape” Western Beats – um compilado de sete faixas curtas – parte da essência do novo produtor – talvez o mesmo responsável por Hannah Diamond, Lipgloss Twins e demais projetos do selo. Além da audição gratuita (abaixo), no site de Kane West é possível baixar toda a seleção de faixas.

.

Kane West – Western Beats

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , ,