Céu: “Tropix”

.

Quatro anos após o último registro de inéditas, o ótimo Caravana Sereia Bloom (2012), Céu está de volta com um novo álbum de estúdio: Tropix (2016). Com produção de Pupillo (baterista do Nação Zumbi) e do músico francês Hervé Salters, o trabalho de 12 faixas inéditas mostra uma sonoridade completamente distinta em relação aos últimos discos da cantora. Um mergulho delicado na música eletrônica, mas que em nenhum momento se distancia da essência musical da paulistana.

Além de Perfume do Invisível, composição escolhida para apresentar o registro há poucas semanas, Céu reserva algumas surpresas, como a quente Varanda Suspensa, a minimalista Amor Pixelado e a curiosa Chico Buarque Song. Sobra até para uma rápida participação da conterrânea Tulipa Ruiz em Pot-Pourri: Etílica/Interlúdio. Originalmente previsto para o dia 25 de março pelo selo SLAP, o trabalho pode ser apreciado na íntegra pelo Spotify. Ouça:

.

Céu – Tropix