Chromatics: “Burning Bridges”


Depois de muita expectativa, os integrantes do Chromatics finalmente presentearam o público com um novo trabalho de inéditas. Sequência ao clássico Kill For Love – 6º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Internacionais de 2012 –, Closer To Gray (2019) mostra o grupo norte-americano mergulhando em um território ainda mais sombrio, provando de referências e utilizando de elementos que parecem apontar para clássicos do cinema de horror dos anos 1960 e 1970, conceito reforçado não apenas na sonoridade, mas na estética adotada para o delicado registro.

Poucos meses após a entrega do material, o grupo está de volta com o minimalista The Sound of Silence EP (2019), trabalho que apresenta duas diferentes versões para o clássico da dupla Simon & Garfunkel, presente no disco, além, claro, da já conhecida (e melancólica) interpretação para I Want To Be Alone, de Jackson C. Frank. O destaque acaba ficando por conta da inédita Burning Bridges, composição marcada pelo completo reducionismo dos elementos e profunda entrega emocional da vocalista Ruth Radelet, esmero que se reflete até o último instante da faixa.



Chromatics – Burning Bridges