Courtney Barnett: “Elevator Operator” (VÍDEO)

.

O ano é 1995. No campo da música, o grunge dá seus últimos suspiros, deixando o caminho livre para o duelo “pomposo” do Britpop entre Blur e Oasis. Depois de meia década de “domínio masculino” dentro das rádios, programação da MTV e revistas de música, um time de vozes femininas – inspiradas por PJ Harvey, Kim Deal e Liz Phair – começaram a ocupar território. De Alanis Morissette ao trabalho da islandesa (e já veterana) Björk, dos gritos de Gwen Stefani no No Doubt aos berros de Shirley Manson na estreia do Garbage, há 20 anos, todos os holofotes se voltaram para elas.

Curioso perceber que mesmo passadas duas décadas desde a explosão de novos representantes do “rock feminino”, Sometimes I Sit and Think, and Sometimes I Just Sit, estreia solo da australiana Courtney Barnett, ainda preserva parte da mesma essência de músicas lançadas durante o período. Versos temperados com sarcasmo, guitarras tratadas com euforia, além de um universo de temas tão joviais e descomplicados, que Barnett parece até cantar sobre o cotidiano do espectador. [Leia o texto completo]

Com direção de Sunny Leunig e participação de nomes como Sleater-Kinney e Jeff Tweedy, Elevator Operator é o mais novo clipe de Courtney Barnett. A canção é parte do primeiro álbum de estúdio da artista australiana, Sometimes I Sit and Think, and Sometimes I Just Sit, 10º lugar na nossa lista dos 50 Melhores Discos Internacionais de 2015.

.



Courtney Barnett – Elevator Operator