"Canções de Apartamento"

Ano: 2012
Selo: Independente
Gênero: Indie, Rock, MPB
Para quem gosta de: Marcelo Camelo e Tim Bernardes
Ouça: Açúcar ou Adoçante e Tempo de Pipa
Nota: 9.0

Crítica | Cícero: “Canções de Apartamento”

Entra pra ver / Como você deixou o lugar / E o tempo que levou pra arrumar / Aquela gaveta“. O doloroso convite que embala os versos de Açúcar ou Adoçante?, sexta faixa de Canções de Apartamento (2011), funciona como um indicativo claro do lirismo agridoce que orienta a experiência do ouvinte durante toda a execução do primeiro álbum de Cícero Rosa Lins. Morada de conflitos amorosos e poemas consumidos pela saudade, o melancólico registro encontra em vivências do artista carioca o estímulo para cada uma das dez faixas que servem de sustento à obra. São memórias de um passado ainda recente, sempre intimistas, como fragmentos sentimentais que se entrelaçam em meio a ambientações acústicas, direcionamento que se reflete até a faixa de encerramento do disco, a delicada Ponto Cego.

Primeiro registro de inéditas do músico fluminense desde o trabalho na extinta banda Alice, com quem lançou dois álbuns de estúdio – Anteluz (2005) e Ruído (2007) –, Canções de Apartamento encontra na profunda honestidade dos versos um importante componente de diálogo com o ouvinte. Instantes em que Cícero se permite sonhar, como em Vagalumes Cegos (“Vamos ver um filme, ter dois filhos / Ir ao parque / Discutir Caetano / Planejar bobagens / E morrer de rir“), e confessar os próprios sentimentos, como na delicada Pelo Interfone (“Se tu soubesse como machuca / Não amaria mais ninguém“), porém, de forma sempre acessível. Canções dotadas de uma linguagem universal, como se o artista cantasse diretamente para o ouvinte, mesmo refletindo sobre as próprias experiências.



Este texto faz parte da nossa lista com Os 100 Melhores Discos Brasileiros dos Anos 2010 que será publicada ao longo das próximas semanas. São revisões mais curtas ou críticas reescritas de alguns dos trabalhos apresentados ao público na última década. Leia a publicação original.