"Your Need"

Ano: 2019
Selo: 2MR
Gênero: Eletrônica, Techno, Experimental
Para quem gosta de: Yaeji, Jlin e Grimes
Ouça: Sky Kiss e Ivan Kupala (New Day)
Nota: 7.5

Crítica | “Your Need”, Kedr Livanskiy

Mesmo em um universo de artistas que vem reinventando a música eletrônica de forma particular, como Yaeji, Tirzah e Peggy Gou, Kedr Livanskiy parece perverter toda e qualquer base criativa em prol de um registro puramente autoral. São canções ancoradas em referências extraídas da década de 1990, porém, trabalhadas de maneira torta. Fragmentos de vozes, ruídos e improváveis variações rítmicas que mudam de direção a todo instante, proposta que ganha ainda mais destaque no terceiro e mais recente registro de inéditas da produtora russa, Your Need (2019, 2MR).

Inaugurado em meio a camadas de sintetizadores, batidas e vozes tratadas como instrumento, o trabalho de essência mutável sustenta na autointitulada faixa de abertura um indicativo claro do som entregue por Livanskiy até o último instante da obra. São colagens de ideias que transitam por diferentes campos criativos, estrutura que sutilmente corrompe o techno-house soturno que vem sendo produzido pela artista desde o álbum anterior, o ótimo Ariadna (2017).

Exemplo disso ecoa com naturalidade no pop etéreo de Sky Kisses (на танцполе), música que preserva parte do material entregue há dois anos, porém, aponta para novas direções criativas. É como se Livanskiy estabelecesse um fino ponto de conexão entre as canções produzidos por Grimes e a já citada Yaeji. Uma das primeiras composições do disco a serem apresentadas ao público, Kiska (киска) é outra que surpreende pela quantidade de camadas e pequenas rupturas estéticas que ora apontam para a boa fase de M.I.A., ora fazem lembrar o som futurístico de Jlin.

Interessante perceber em Lugovoy (November Dub), quarta composição do disco, uma base letárgica que transporta o som produzido por Livanskiy para um território ainda mais inusitado. São reverberações psicodélicas, vozes sampleadas e o uso pouco convencional dos sintetizadores, proposta que naturalmente tinge com novidade o som produzido pela artista. A própria Your Need (Deep Mix) (не должен), sétima música do álbum, não apenas garante nova formatação ao material entregue na faixa-título do disco, como mostra a capacidade da produtora em se reinventar dentro de estúdio, flertando com uma sonoridade minimamente comercial.

Claro que esse permanente desejo de Livanskiy em jogar com novas ideias e possibilidades não distancia o trabalho do mesmo som torto que vem sendo detalhado desde a estreia da artista com Januray Sun (2016). Prova disso está na derradeira Ivan Kupala (New Day) (Иван купала), composição que parte de um som industrial, sujo, para mergulhar em um universo de reverberações sujas, vozes e sintetizadores carregados de efeitos. Mesmo a curtinha City Track, com pouco mais de dois minutos de duração, resgata uma série de elementos originalmente testados nos primeiros registros da produtora.

Entre variações improváveis que utilizam de elementos do R&B, como em LED (лёд), e até colagens instrumentais que apontam para o som industrial do Nine Inch Nails no final da década de 1980, como em Bounce 2, Livanskiy entrega ao público uma obra conceitualmente ampla e desafiadora. São pouco mais de 30 minutos em que o ouvinte é convidado a se perder em um território de pequenas incertezas, como se do material entregue durante o lançamento de Ariadna, há dois anos, a artista russa fosse capaz de ir ainda mais longe, jogando com as ideias de forma nada simplista.