""

Ano:
Selo:
Gênero:
Para quem gosta de:
Ouça:
Nota:

Disco: “Confie em Mim”, Canastra

Canastra
Brazilian/Rockabilly/Alternative
http://canastra.bandcamp.com/

 

Por: Fernanda Blammer

Canastra

Renato Martins nunca soube como manter um rumo certo ao longo da carreira. Do cardápio de sons esquizofrênicos que incorporou com os parceiros do Acabou La Tequila, até a multiplicidade de domínios que acompanham sua principal banda, a Canastra, cada trabalho assinado pelo músico carioca e parceiros de banda borbulham em uma variedade natural de sons, gêneros e tramas instrumentais. Não diferente é o exercício exposto com o novo álbum de estúdio, Confie Em Mim (2013, Sapólio Rádio), obra que encontra na variedade constante de ritmos, um misto claro de inexatidão e certeza para o ouvinte.

Mesmo que a base do novo álbum seja a mesma de Traz a pessoa amada em 3 dias, obra que apresentou o grupo em meados de 2004, a cada nova faixa derramada pelo disco, o esforço em brincar com os sons aproxima a banda de um novo resultado. Percorrendo a aceleração do Ska, o suíngue colorido do Mambo e toda uma variedade de temas, a banda utiliza de cada composição como um trabalho isolado dentro do próprio cenário instrumental do registro. Uma coletânea de sons ensolarados, cômicos e românticos que mantém firme o esforço cativante do grupo até o último acorde.

Pensado de forma visível para os palcos, o disco cresce de forma expressiva por entre pequenos atos, orquestrações típicas de uma Big Band e um verdadeiro arsenal de preferências musicais ainda mais quentes que as deixadas para trás em Chega de Falsas Promessas (2007), último álbum de estúdio da banda. É quase possível antecipar a relação entre o público e o coletivo durante o espetáculo, tamanho o dinamismo de músicas como Mambo Trip, Pulo do Gato e Rock Baile, canções que parecem simplesmente não caber em estúdio.

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=3y_XjlmMijk?rel=0]

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=vuIemaxa64U?rel=0]

Mantendo firme a rotatividade de produtores que acompanham o Canastra, Martins encontra na presença de Charles Gavin, ex-baterista do Titãs, um esforço de controle e natural liberdade criativa para a obra. Longe do tratamento quase homogêneo dado ao último disco por Kassin e Berna Ceppas, o produtor firma na diversidade dos sons a principal fonte inventiva do trabalho. Enquanto a música título e Clichê se permitem adornar por elementos da música búlgara e os sons do leste europeu, outras como Triste apostam de forma natural no resgate de velhas marcas da banda. Um exercício atento de olhar para frente sem necessariamente se desprender de velhas marcas.

Ainda que os metais – assinados por Daniel Vasques, Fernando Oliveira e Marco Serragrande – chamem a atenção do ouvinte em uma primeira audição, é no esforço das guitarras e da percussão que o trabalho ultrapassa o óbvio. Efeito visível dessa relação está em músicas como Juntos Para Sempre Etc E Tal e Ensimesmado, faixas que trazem na bateria de Rodrigo Barba um complemento criativo para as faixas, pautando de forma decisiva os demais instrumentos. Claro que nem tudo ecoa de forma satisfatória pelo álbum, caso da insossa Bebei Homens, Bebei, demasiado básica para o acabamento rico que acompanha todo o restante do trabalho.

Maduro e bem humorado, o disco mostra que confiar no trabalho da banda – como antecipa o título do álbum – está longe de parecer uma decisão equivocada. Mesmo sem fugir do ambiente festivo imposto há uma década com o surgimento do grupo, Confie em Mim consegue de forma clara romper com a redundância, transportando o ouvinte para o ambiente festivo que ilustra o trabalho da banda. Renato Martins e os companheiros do Canastra nunca souberam como manter um rumo certo ao longo da carreira. Ainda bem.

 

Canastra

Confie em Mim (2013, Sapólio Rádio)

 

Nota: 7.0
Para quem gosta de: Móveis Coloniais de Acaju e Autoramas
Ouça: Mambo Trip, Triste e Rock Baile