""

Ano:
Selo:
Gênero:
Para quem gosta de:
Ouça:
Nota:

Disco: “Love Remains”, How To Dress Well

How To Dress Well
Lo-Fi/R&B/Experimental
http://howtodresswell.blogspot.com/

Por: Cleber Facchi

O sentimento de melancolia paira sobre “Love Remains”. Diversas colagens de sons, ruídos e vozes em meio a canções que seguem uma levada R&B dos anos 70. Tom Krell o homem por trás do How To Dress Well leva o ouvinte para um passeio em meio a um universo psicodélico e obscuro no decorrer das 14 faixas que compõem seu trabalho de estreia.

“Love Remains” é um disco de detalhes. Dos diálogos vindos de gravação caseira e os ruídos minimalistas que abrem o álbum com a faixa You Hold The Water até Suicide Dream 1 e seu conjunto de vozes sussurrantes, no encerramento do disco, sobram minuciosos acréscimos sonoros nas canções. Abundam também referências pelo trabalho. É como se o álbum todo fosse uma extensão do clássico Kid-A do Radiohead. A voz de Kroll, tal qual a de Tom Yorke funciona muito mais como parte da instrumentação do disco do que como um elemento de destaque. Bases de piano e teclado vão se sobrepondo, porém em uma gravação bem menos aparada que a do grupo britânico.

O timbre de voz de Kroll também faz lembrar a voz de Justin Vernon do Bon Iver. Tal semelhança se confirma na faixa Ready For The World que muito lembra Flume do disco For Emma, Forever Ago. Ao contrário de Bon Iver, How to Dress Well foca unicamente na instrumentação eletrônica, contudo as massas sonoras geradas no álbum apresentam um resultado extremamente orgânico e acessível.

Por Mais que seja dividido em faixas “Love Remains” parece fluir como uma única e extensa canção de 38 minutos. Cada uma das músicas parece dar continuidade à faixa anterior sem que isso faça do álbum um trabalho repetitivo ou cansativo.

Tom Krell e seu trabalho de estreia podem ser facilmente classificados dentro da nova leva de músicos que focam no experimentalismo lo-fi através da música eletrônica. Diferente de nomes como Washed Out, Toro Y Moi ou Neon Indian o How To Dress Well não é tão dançante ou se inspira na temática praieira com acompanha a música independente atual. Krell produz um disco muito mais intimista. É quase possível visualizar o artista sozinho, com as luzes apagadas desenvolvendo suas programações em frente a um laptop.

Love Remains (2010)

Nota: 8.8
Para quem gosta de: Twin Shadow, Toro Y Moi e Radiohead
Ouça: You Hold The Water, Decisions e Ready For The World