""

Ano:
Selo:
GĂȘnero:
Para quem gosta de:
Ouça:
Nota:

Disco: “Minha Economia EP”, Ludov

Ludov
Brazilian/Indie/Alternative
http://ludov.com.br/

 

Por: Cleber Facchi

Se existe um grupo capaz de lidar bem com registros menores e uma quantidade limitada de faixas, este Ă© o Ludov. Melhor exemplo disso estĂĄ no singelo Dois A Rodar, de 2003, um concentrado de sete pequenas composiçÔes que evidenciavam toda a habilidade da banda em produzir mĂșsicas marcadas por uma linguagem comercial ao mesmo tempo em que longe dos delĂ­rios redundantes e pouco inventivos da mĂșsica pop convencional. Primeiro trabalho em estĂșdio desde que a banda largou o nome de Maybees e passou a compor exclusivamente em portuguĂȘs, o EP e seu pequeno arsenal de hits foram fundamentais para apresentar o trabalho do grupo paulistano ao mundo, fazendo deles um dos grandes expoentes do rock alternativo nacional naquele momento.

Passados quase dez anos desde que tĂŁo importante registro foi apresentado ao pĂșblico, inaugurando uma sĂ©rie de trĂȘs competentes registros em estĂșdio – O ExercĂ­cio das Pequenas Coisas (2005), Disco Paralelo (2007) e Caligrafia (2009) -, a banda paulistana proporciona mais um pequeno catĂĄlogo de doces composiçÔes. Embora o amontoado de quatro faixas pareça pĂ­fio perto da grandiosa coleção de competentes cançÔes que o grupo vem colecionando desde 2002, cada mĂ­nimo verso exaltado atravĂ©s do competente Minha Economia EP (2011, Independente) se revela com uma importĂąncia indescritĂ­vel para a histĂłria do grupo, quatro verdadeiros clĂĄssicos que vem para engrandecer a jĂĄ grandiosa carreira da banda.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=BRFblCAWKGk]

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=3LJbAMtKQ1k&feature=related]

Como jĂĄ era de se esperar, os sempre relevantes versos gerados atravĂ©s da parceria entre Habacuque Lima e Mauro Motoki aqui ganham um sentido melhor delineado, com a dupla costurando de forma precisa as palavras de quatro verdadeiras crĂŽnicas musicadas. Mais de 20 minutos de composiçÔes tomadas por um toque romĂąnico, melancĂłlico, mas sem exageros e dono de pequenos exercĂ­cios existencialistas, faixas que de maneira precisa parecem se encaixar no cotidiano de qualquer indivĂ­duo, passando a quase mĂ­stica sensação de que todas as mĂșsicas foram construĂ­das especialmente para o ouvinte.

A sempre forte voz de Vanessa Krongold aqui segue acompanhada de uma instrumentação perceptivelmente renovada, com a banda nĂŁo poupando no uso das guitarras rasgadas, algo bem perceptĂ­vel atravĂ©s de mĂșsicas como O Salto A Queda, em que a linha de baixo de Bruno Serroni aos poucos abre espaço para que o duo de compositores e tambĂ©m guitarristas possam de forma fenomenal se apresentar. Muito mais do que um simples registro moldado para presentear os fĂŁs enquanto um novo ĂĄlbum full lenght nĂŁo Ă© lançado, Minha Economia fornece material para exaustivas audiçÔes, com o Ludov em poucos minutos relembrando o quanto ainda Ă© algumas das bandas mais importantes do rock independente nacional.

 

Minha Economia EP (2011, Independente)

 

Nota: 7.7
Para quem gosta de: Wonkavision, Pato Fu e Pullovers
Ouça: O Salto A Queda e Toda Essa Confusão

Veja também:


0 thoughts on “Disco: “Minha Economia EP”, Ludov

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to friend