Disco: “Noite Ilustrada”, Sants

Categories Melhores Discos, Resenhas

Sants
Electronic/Instrumental Hip-Hop/Experimental
https://www.facebook.com/santsbeats

Por: Cleber Facchi

Um passeio pela Augusta. Festa em algum beco escuro da República. Discotecagem três da manhã em Pinheiros. Comer alguma coisa em qualquer boteco e depois esperar pela abertura do metrô, sentado na Paulista – de preferência, em algum canto próximo ao Center 3. A vida noturna em São Paulo, mesmo com suas particularidades, é como o ambiente musicalmente descrito por Sants em Noite Ilustrada (2014, Beatwise Recordings). Mais recente invento do produtor paulistano, o presente álbum é uma fina definição dos exageros, clichês e elementos típicos da cena que invade prédios e ocupa inferninhos na metrópole cinza.

Diferente dos dois últimos lançamentos de Sants – Soundies! e Low Moods -, o novo álbum revela o lado mais autoral e instrumentalmente versátil do produtor. Mais do que uma soma aleatória de samples e transições referenciais – capazes de unir Flying Lotus, AraabMuzik e Burial em um mesmo universo temático -, o registro autoriza com ineditismo a inclusão de elementos orgânicos, como guitarras (Comuna), cantos, monólogos (Augusta) e, principalmente, as rimas que se apoderam da assertiva Madrugada – parceria do produtor com a dupla Estranho & ElMandarim e a faixa mais versátil do artista até aqui.

Mesmo apontado conceitualmente para a cena estrangeira – seja ela de Los Angeles, Chicago ou Londres -, Noite Ilustrada, pela primeira vez, entrega o jovem Diego Santos em um terreno dominado por ele em essência. Das festas da Metanol (em Cardeal, 2096), ao passeio por cenários característicos da cidade de São Paulo (Paulista, Augusta),  cada instante do registro é como uma apresentação ao visitante sob o ponto de vista do próprio produtor. Um interpretação essencialmente noturna desse cenário, fazendo de Sants o guia temático da obra/cidade em cada uma das 10 faixas do registro.

Como a variedade de personagens que ocupam a noite paulistana, o álbum fragmentado em dois lados bem distintos se abre para a inclusão de novos colaboradores. Longe do isolamento estético entregue em Soundies!, Noite Ilustrada expande com natural sabedoria tudo aquilo que Low Mood já havia anunciado há poucos meses. Afinal, enquanto Gorky (Bonde do Rolê) e Cybass ocuparam parte do território sombrio lançado no último EP, com o recente projeto Sants amplia significativamente o mesmo resultado. Não por acaso em parte relevante das faixas o produtor aparece acompanhado por nomes como NeguimBeats, SLVDR, China e CESRV, reforçando toda a pluralidade de essências que naturalmente define o tema central da obra.

A manifestação versátil de cada um dos convidados distancia Sants de uma possível zona de conforto ao longo da obra. Melhor exemplo disso está na composição da segunda metade do álbum, quando faixas como Nebulosa e Paisagens fragmentam arranjos, batidas e vozes para garantir nova interpretação ao arsenal de conceitos do R&B/Future Garage testado em Low Moods. A constante ruptura força o nascimento de um registro essencialmente experimental, capaz de assumir um novo detalhamento a cada nova curva rítmica ou música que o produtor (e seus parceiros) ampliam no decorrer da obra.

Longe do caráter abstrato que parecia orientar o produtor há poucos meses, Noite Ilustrada é uma obra desenvolvida em cima de uma mesma arquitetura conceitual. Dessa forma, por mais que a instabilidade das faixas aproximem o ouvinte de um conjunto amplo de gêneros e sonoridades – vide o afastamento entre a inaugural Augusta e derradeira Paisagens -, cada beat, fórmula ou mínimo ruído abraça com acerto a base “paulistana” do registro. Uma tradução instrumental e naturalmente versátil de todos os ambientes, cenas e tendências que ocupam a noite de qualquer paulistano – bem como a do próprio Sants.

 

Sants

Noite Ilustrada (2014, Beatwise Recordings)

Nota: 8.4
Para quem gosta de: CESRV, CyBass e SonoTWS
Ouça: Madrugada, Nebulosa e Cardeal, 2096

Veja também:

Criador do Miojo Indie, trabalhou como coordenador de Mídias Sociais na Editora Abril, editor de entretenimento e cultura no Huffington Post e hoje é editor de conteúdo no Itaú. Apaixonado por GIFs de gatinhos, “ataca de DJ” nas horas vagas e adora ganhar discos de vinil como presente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *