""

Ano:
Selo:
Gênero:
Para quem gosta de:
Ouça:
Nota:

Disco: “Player Piano”, Memory Tapes

Memory Tapes
Indie/Electronic/Lo-Fi
http://www.myspace.com/memorytapes

Por: Cleber Facchi

Se em 2010 foram as estreias de Twin Shadow, Zola Jesus, Sleigh Bells, Best Coast, The Drums e How To Dress Well que definiram boa parte do que foi a música naquele ano, em 2011 (pelo menos por enquanto) o destaque não está nos lançamentos, mas no trabalho de velhos conhecidos. Artistas já consagrados (Radiohead, The Decemberists, Mogwai) ou ainda novatos (Wild Beasts, tUnE-yArDs, Fleet Foxes) que buscam com seus novos registros firmar ainda mais seus espaços no meio musical. Seguindo por essa lógica, Dayve Hawk e seu Memory Tapes dão continuidade ao trabalho iniciado em 2009, e contra tudo o que se imaginava, buscando por novas maneiras de desenvolver sua música.

Os dois anos que separam Hawk de seu primeiro disco, Seek Magic (2009, Something in Construction), para o recente Player Piano (2011, Carpark) apresentam mudanças cada vez mais perceptíveis em cada nova audição. Enquanto em sua estreia o músico de New Jersey seguia pela mestra trilha da Chillwave, acompanhando o trabalho de gente como Alan Polomo (Neon Indian) e Ernest Greene (Washed Out), agora o norte-americano inverte essa ordem, se distanciando visivelmente da eletrônica preguiçosa de seu primeiro álbum e se fechando em uma instrumentação ampla, com cara de banda e quase oposta ao seu debut.

Quem ouve Bicycle, primeiro single de Seek Magic, e agora dá de cara com Today Is Our Life, primeiro single de Player Piano acaba encontrando nas distintas composições dois tipos de artistas diferentes, como se a mente de Dayve Hawk fosse repartida ao meio. O minimalismo sujo que abusava das faixas do músico e que de certa forma o isolava do som chapado de alguns artistas próximos agora é sumariamente esquecido. Nada de batidas compenetradas, sons tomados de reverberações enevoadas ou Hawk de frente para o computador modulando sons, tudo no novo álbum do Memory Tapes se representa de forma renovada, diferente e justamente por essa soma de fatores algo puramente genial.

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=XpOH2lWFEl8?rol=0]

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=wwx4cA4-HPA?rol=0]

Sai a programação eletrônica que definia os rumos de faixas como Green Knight, Pink Stone ou Bicycle, e entram as guitarras, sujas na mesma tonalidade tomada no disco anterior, porém expostas de forma dinâmica, com Hawk tocando, cantando e produzindo feito um garoto. Cresce também o uso da bateria e dos teclados, ambos tomados por uma abrangência muito mais orgânica, como se o músico abandonasse o enclausuramento exposto no primeiro disco (em que tudo parecia resumido à figura de Hawk de frente para um notebook e cantando em um microfone USB) e explorando o máximo possível de novas formas acústicas.

Claro que Player Piano traz muito do disco que o precede, o fato de novas sonoridades serem exploradas no novo álbum não se traduz no completo abandono da instrumentação que trouxe destaque ao Memory Tapes. Entretanto, contrário ao que Ernest Greene desenvolveu na recente estreia do Washed Out, explorando os mesmos padrões sonoros abordados em Life Of Leisure EP de 2009, Hawke opta pelo novo em sua segunda obra. Mesmo nos momentos de maior predisposição aos sons eletrônicos, como em Humming, Worries ou na bela Today Is Our Life, tudo vem de maneira renovada, deixando o minimalismo sombrio do lado, dando vida à faixas que o tempo todo soam de forma grandiosa.

Player Piano assim como Underneath Pine (2011, Carpak) do Toro Y Moi é um trabalho que arrisca, um álbum que divide a curta carreira do Memory Tapes em dois caminhos bem delimitados e distintos. Talvez a pequena e recente obra do norte-americano de New Jersey seja o mais próximo do que toda a famigerada Chillwave consiga chegar de uma suposta evolução. Se 2011 surge como um ano chave para que determinados artistas confirmem (ou não) seu espaço dentro de todo o panorama musical, pelo menos para Dayve Hawk o seu posto está garantido.

Player Piano (2011)

Nota: 8.0
Para quem gosta de: Toro Y Moi, Washed Out e Neon Indian
Ouça: Today is Our Life

[soundcloud width=”100%” height=”81″ params=”” url=”http://api.soundcloud.com/tracks/12462925″]


12 thoughts on “Disco: “Player Piano”, Memory Tapes

Comments are closed.