""

Ano:
Selo:
Gênero:
Para quem gosta de:
Ouça:
Nota:

Disco: “Sleep Cycle”, Deakin

Artista: Daekin
Gênero: Experimental, Psychedelic, Folk
Acesse: http://myanimalhome.net/

 

De todos os trabalhos produzidos pelo Animal Collective na última década, o presente Painting With (2016) talvez seja o mais raso, fraco. Arranjos e versos que replicam de forma pouco inventiva grande parte do material apresentado pelo coletivo em Merriweather Post Pavilion (2009) e Centipede Hz (2012). Uma possível alternativa para o recente trabalho do grupo de Baltimore? Sleep Cycle (2016, My Animal Home), estreia solo de Josh Dibb como Deakin.

Mais conhecido pela série de obras produzidas em parceria com os demais integrantes do Animal Collective, Dibb aproveita o primeiro registro autoral para revisitar uma série de temas e conceitos instrumentais que apresentaram o grupo norte-americano há mais de uma década. O mesmo folk psicodélico, colorido e essencialmente detalhista que orienta as canções originalmente apresentadas em Sung Tongs (2004) e Feels (2005).

Em produção desde 2009, o trabalho de seis faixas – boa parte delas com mais de sete minutos de duração – delicadamente estabelece um curioso pano de fundo psicodélico. Captações atmosféricas que se encontram com violões tímidos, vozes serenas que mergulham em uma piscina de melodias cósmicas. Da abertura do disco, com Golden Chords, até a chegada de Good House, no encerramento do disco, um mundo de detalhes que se abre para a chegada do ouvinte.

De um lado, composições como Shadow Mine, um respiro experimental que flutua de maneira independente no interior da obra. No outro, músicas extensas, caso de Just Am e Footy, longos ensaios psicodélicos que incorporam referências vindas da década de 1970, resgatam aspectos típicos da discografia do AC e lentamente tecem a identidade musical de Deakin em carreira solo.

Em uma montagem serena, pouco mais de 30 minutos de duração em que diferentes estímulos sonoros e líricos servem de base para o nascimento de uma obra que parece crescer sem pressa. De fato, a julgar pelo som “anfetaminado” que orienta grande parte das canções recentes do Animal Collective, Deakin faz de Sleep Cycle uma espécie de resposta ao trabalho produzido pelos velhos parceiros de banda. Uma completa fuga de possíveis exageros.

Observado de forma atenta, Sleep Cycle esconde uma coleção de pequenas combinações instrumentais, texturas, arranjos e vozes que se espalham ao fundo de cada composição. São ruídos aquáticos orquestrados de forma climática em Good House, a chuva de sintetizadores que cai na extensa Just Am, batidas tortas que crescem nos instantes finais de Footy. Uma obra que se estende para além da meia dúzia de canções apresentadas pelo músico.

 

Sleep Cycle (2016, My Animal Home)

Nota: 8.0
Para quem gosta de: Animal Collective, Panda Bear e Avey Tare
Ouça: Golden Chords, Just Am e Good House

Veja também:


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to friend