""

Ano:
Selo:
Gênero:
Para quem gosta de:
Ouça:
Nota:

Disco: “The Wack Album”, The Lonely Island

The Lonely Island
Hip-Hop/Rap/Pop
http://www.thelonelyisland.com/

 

Por: Fernanda Blammer

The Lonely Island

O absurdo sempre fez parte do trabalho dos comediantes/rappers The Lonely Island. Formado no começo da década passada como um passatempo do trio Andy Samberg, Akiva Schaffer e Jorma Taccone, o projeto nada mais é do que uma sátira das músicas e costumes norte-americanos dentro da visão jocosa do trio, um propósito tão excêntrico e particular que acabou surpreendendo tão logo Incredibad (2009), álbum de estreia da “banda” foi apresentado. Sempre acompanhado de um grupo imenso de colaboradores, o grupo estende o propósito aperfeiçoado há dois anos com Turtleneck & Chain (2011), fazendo do novo The Wack Album (2013, Universal) mais uma sequência de rimas cômicas e versos que não parecem em se importar na hora de constranger o público.

Contrariando a temática sexual que se apoderou dos dois últimos lançamentos e que culminou na “épica I Just Had Sex, com o novo disco a trinca de rappers vai de encontro a um cardápio de referências cotidianas. São faixas que contradizem o espírito de celebração da quase filosofia YOLO (You Only Live Once), ironizam os excessos das festas (Spring Break Anthem) ou simplesmente tentam explicar de maneira bem humorada a utilidade do ponto e vírgula (Semicolon). Um olhar nonsense e ainda assim ácido para situações que acabam passando despercebidas, mas que são encaradas como alimento para os versos cômicos e sempre absurdos pela tríade.

Mesmo com algumas alterações, as rimas carregados de sexualidade e humor erótico não poderiam acabar de fora do disco, exercício que o trio explora de forma pouco polida na constrangedora I Fucked My Aunt. Centrada na história de um rapaz que faz sexo com a própria tia, a composição traz o rapper T-Pain em uma quase extensão do mesmo material encontrado com Akon no disco passado. Surgem ainda pequenos focos de exaltações sexuais por todo o álbum, além de uma carga de escatologia em Perfect Saturday, um tempero espalhado com segurança, como se o trio se forçasse a brincar com as palavras em outros campos.

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=z5Otla5157c?rel=0]

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=BKQ6nINAeq8?rel=0]

Obra com o maior número de colaboradores desde a estreia, The Wack Album concentra na presença de 12 convidados um complemento natural para os versos inexatos do trio. Diferente dos projetos anteriores, em que a presença de cada colaborador era encaixada de forma a satirizar as próprias composições do artista, com o terceiro disco ninguém foge da sonoridade padrão que define o álbum. Versão épica dos mesmos inventos de Kanye West em Graduation (2007) ou qualquer outro grande representante da face mais comercial do rap norte-americano, o disco cresce em uma medida épica dos sons, como se a tríade fosse uma espécie de entidade dentro do Hip-Hop.

Claro que algumas faixas fogem à regra, caso de Semicolon, parceria com Solange Knowles e composição que se aproveita de diversos elementos do trabalho solo da artista. O mais curioso, entretanto, é observar a atuação de Kendrick Lamar e até Hugh Jackman em instantes pouco prováveis em suas próprias obras. Enquanto o primeiro surge timidamente na grandiosa e pop YOLO, o ator norte-americano aparece na oitentista You’ve Got The Look, um dos momentos mais pegajosos do disco. Sobra ainda para Pharrel Williams brincar na construção de Hugs e Justin Timberlake, velho colaborador do trio, surgir de forma satírica em 3-Way (The Golden Rule), brincando com o mesmo R&B conceitual que revela em The 20/20 Experience (2013).

Com um catálogo tão grandioso de hits quanto o disco anterior, The Wack Album se distancia do que poderia ser encarado como uma obra descartável, efeito talvez previsível mediante o humor com prazo de validade que o trio acaba fabricando. Ainda que seja entendido como uma sátira, o disco assume com acerto o que propõe, garantindo um jogo de composições tomadas de bom humor, pelo menos até o próximo lançamento.

 

The Lonely Island

The Wack Album (2013, Universal)

 

Nota: 7.0
Para quem gosta de: Flight of the Conchords e Tenacious D
Ouça: Yolo, I Fucked My Aunt e Go Kindergarten

 [soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/91228021″ params=”” width=” 100%” height=”166″ iframe=”true” /]