Earl Sweatshirt: “Nowhere, Nobody” (VÍDEO)


De todos os nomes que já passaram pelo Odd Future, como Tyler, The CreatorFrank Ocean e os integrantes do The Internet, Earl Sweatshirt talvez seja o artista que mais tem de aventurado criativamente. Sem pressa, em uma medida própria de tempo, cada novo registro entregue pelo rapper norte-americano parece apontar para um universo criativo completamente transformado, torto. Batidas e rimas propositadamente estranhas, sempre perturbadoras, como a passagem a passagem para um ambiente que parece desvendado em essência apenas por seu realizador.

Primeiro álbum de inéditas desde o sombrio I Don’t Like Shit, I Don’t Go Outside: An Album by Earl Sweatshirt (2015), obra que trouxe músicas como Grief e WoolSome Rap Songs (2018, Tan Cressida / Columbia) mostra a capacidade de Sweatshirt em se reinventar dentro de estúdio, brincando com o uso inexato de fórmulas instrumentais e vozes sem ordem aparente. São composições curtas, atos de até dois minutos, em que o ouvinte é convidado a se perder em um território de pequenas incertezas, conceito que vem sendo aprimorado desde o primeiro registro de estúdio da carreira, o excelente Doris (2013). Leia o texto completo..

Para anunciar a turnê de divulgação do ótimo Some Rap Songs – 35º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Internacionais de 2018 –, Earl Sweatshirt decidiu investir na produção de um curta-metragem com algumas das composições que recheiam o álbum. A direção do material ficou por conta de Naima Ramos-Chapman e Terence Nance.


Earl Sweatshirt – Nowhere, Nobody