Elza Soares & BaianaSystem: “Libertação”


Planeta Fome (2019), esse é o título do 34º álbum de estúdio da cantora e compositora carioca Elza Soares. Vinda de uma sequência de grandes lançamentos, caso dos excelentes A Mulher No Fim do Mundo (2015) e Deus é Mulher (2018), esse último, 8º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Brasileiros do último ano, a artista parece seguir a mesma trilha crua dos últimos discos, investindo na produção de um som urbano e político, proposta que se repete de forma parcial na recém-lançada Libertação, encontro musical com BaianaSystem, Orkestra Rumpilezz e a cantora Virgínia Rodrigues.

Com produção assinada por Rafael Ramos (Dead Fish, Pitty) e versos de Russo Passapusso, um dos integrantes do BaianaSystem, a canção batizada pela própria cantora segue em uma criativa colagem de ritmos, estrutura que vai do uso de batidas eletrônicas ao tempero latino das guitarras. “Eu não vou sucumbir / Avisa, na hora que tremer o chão / Amiga, é agora, segura minha mão“, canta enquanto batidas e metais ganham forma ao fundo da canção, estrutura que naturalmente aponta para o último trabalho de estúdio do coletivo baiano, o bom O Futuro Não Demora (2019), lançado há poucos meses.

Planeta Fome (2019) será lançado via Deck Disc.


Elza Soares & BaianaSystem – Libertação (part. Virgínia Rodrigues)