Floating Points: “Last Bloom” (VÍDEO)


Sem pressa, Sam Shepherd passou os últimos meses preparando o terreno para o sucessor do excelente Elaenia – 47º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Internacionais de 2015. Marcado pelo uso de ambientações jazzísticas e diálogo com diferentes campos da música, o trabalho ainda serviu de passagem para o experimental Reflections – Mojave Desert (2017), trabalho de essência lisérgica, gravado ao vivo, e um indicativo claro da capacidade do produtor inglês em transitar por entre gêneros de forma sempre curiosa, como uma tentativa clara do artista em ampliar seus próprios limites conceituais.

Perto de lançar um novo registro de inéditas como Floating Points, Crush (2019), Shepherd parece investir em uma sonoridade completamente distinta. Exemplo disso está na recém-lançada Last Bloom, música que aproxima o trabalho do produtor britânico de um novo universo criativo, agora íntimo da cena eletrônica dos anos 1990. A mesma direção já havia sido apontada durante a entrega da antecessora LesAlpx, composição marcada pela riqueza das texturas eletrônicas, sintetizadores e camadas instrumentais, como um passo além em relação ao material entregue pelo produtor no repertório de Elaenia.


Crush

01 Falaise
02 Last Bloom
03 Anasickmodular
04 Requiem for CS70 and Strings
05 Karakul
06 LesAlpx
07 Bias
08 Environments
09 Birth
10 Sea-Watch
11 Apoptose Pt1
12 Apoptose Pt2


Crush (2019) será lançado em 18/10 via Pluto.



Floating Points – Last Bloom


Leave a Reply