Floating Points: “LesAlpx” / “Coorabell”


A versatilidade talvez seja a principal marca de Sam Shepherd. Longe de qualquer traço de linearidade, cada novo trabalho entregue pelo artista no Floating Points parece transportar o ouvinte para um novo território criativo. Do uso de ritmos regionais, nos dois primeiros EPs de inéditas, passando pela atmosfera jazzística de Elaenia – 47º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Internacionais de 2015 –, até alcançar a lisergia experimental que toma conta de Reflections – Mojave Desert (2017), nítida é a capacidade do artista britânico em se adaptar ao uso de novos conceitos e possibilidades.

Mais recente lançamento do produtor inglês, a dobradinha composta por LesAlpx e Coorabell talvez seja a melhor síntese desse resultado transformador. De um lado, a versão completa da música de mesmo nome originalmente entregue pelo artista há poucas semanas. Mais de dez minutos de profunda ruptura estética que se entrega às pistas de dança em uma linguagem típica de Four Tet e Jon Hopkins. No outro, o minimalismo das batidas e temas eletrônicos, como uma tentativa de Shepherd em colidir diferentes tendências de forma particular, base de toda a curta discografia do produtor.


Floating Points – LesAlpx / Coorabell