Girlpool: “What Chaos Is Imaginary”


Como indicado durante o lançamento de Where You Sink e Lucy’s, Cleo Tucker (guitarra e voz) e Harmony Tividad (baixo e voz) parecem inclinados a seguir um caminho bem diferente do material apresentado pelo Girlpool em Powerplant — 38º colocado em nossa lista dos 50 Melhores Discos Internacionais de 2017. As melodias refinadas ainda estão lá, porém, parecem apontar para um novo universo criativo, conceito reforçado ainda no último ano, durante a entrega da também inédita Hire.

Parte do novo álbum de estúdio da dupla norte-americana, What Chaos Is Imaginary (2019), o trabalho deve refletir o processo de transição de gênero que vem sendo explorado por Tucker desde o último ano. Composições de essência introspectiva, naturalmente íntimas do som produzido por Elliott Smith e outros nomes de destaque que surgiram nos anos 1990. Produto dessa clara transformação está na recém-lançada faixa-título do registro e suas melodias abafadas, deliciosamente nostálgicas.

What Chaos Is Imaginary (2019) será lançado em 1/2 via ANTI-.



Girlpool – What Chaos Is Imaginary