Ícaro: “Sorte ou Azar”


Como vocalista e principal compositor da banda sergipana Mannequin Trees, o multi-instrumentista Ícaro Reis tem investido na produção de um repertório deliciosamente nostálgico. São trabalhos como o homônimo registro entregue há três anos, de onde saíram faixas como A Little Closer e Down The Road, além, claro, do primeiro álbum de estúdio do grupo, Daydream (2018), registro dez faixas que parece dialogar com o mesmo dream pop de estrangeiros como Wild Nothing e Beach Fossils, e outros nomes importantes da cena brasileira, principalmente Terno Rei.

Com as atividades da banda paralisadas por conta da pandemia de Covid-19, Reis decidiu aproveitar do período para investir no primeiro registro em carreira solo, o EP Se Você Precisar (2020). Com lançamento pela Balaclava Records, o trabalho teve sua primeira composição entregue ao público há poucas semanas, a ótima Não Faz Mal, entretanto, é na recém-lançada Sorte ou Azar que o músico mostra a que veio. Entre guitarras e batidas rápidas, lembrando nomes como Picassos Falsos, o artista transforma os próprios sentimentos em um precioso componente de diálogo com o ouvinte. Ouça:



Ícaro – Sorte ou Azar