Iconili: “Íris”


Em dezembro do último ano, os integrantes do coletivo mineiro Iconili anunciaram a chegada de um novo álbum de estúdio. Como preparativo para o trabalho, o grupo que conta com André Orandi (teclado e sax alto), Chaya Vazquez (percussão), Gustavo Cunha (guitarra e sintetizadores), Henrique Staino (sax tenor e soprano), Josi Lopes (voz), João Machala (trombone), Lucas Freitas (sax barítono e clarone), Mateus Bahiense (bateria), Rafa Nunes (percussão), Rafael Mandacaru (guitarra e theremin) e Willian Rosa (baixo) apresentou ao público a inédita Sete Fluidos.

Com previsão de lançamento para as próximas semanas, o sucessor do ótimo Piacó – 35º colocado em nossa lista com os 50 Melhores Discos Brasileiros de 2015 –, acaba de ter mais uma composição revelada pela banda. Em Íris, o grupo continua a provar do mesmo afrobeat/jazz que vem sendo explorado desde o início da carreira. A diferença está no inusitado uso da voz e direcionamento psicodélico incorporado pela banda. São camadas instrumentais que se revelam em pequenas doses, conceito que vem sendo aprimorado desde as primeiras canções autorais da banda.


Iconili – Íris