James Blake: “You’re Too Precious”


Muito antes de ser aclamado como um dos nomes mais importantes do novo R&B, James Blake ficou conhecido pelo uso instrumental da própria voz e faixas sempre marcadas pelo minimalismo dos elementos. Exemplo disso está na sequência de músicas apresentadas pelo artista inglês entre o final dos anos 2000 e início da década seguinte, estímulo para a entrega de preciosidades como Air & Lack Thereof (2009), The Bells Sketch (2010) e CYMK (2010). Canções que vão do pós-dubstep ao R&B em uma linguagem deliciosamente particular, proposta que volta a se repetir com a inédita You’re Too Precious.

Primeiro grande lançamento do artista desde o material entregue em Assume Form – 19º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Internacionais de 2019 –, a nova faixa encontra no reducionismo dos elementos a base para um dos registros mais sensíveis já produzidos por Blake. São fragmentos de vozes, pianos e inserções eletrônicas que servem de complemento aos versos lançados pelo músico. “Eu não acho que eles te merecem / Eu acho que ninguém poderia / Eu atenderia as chamadas que você não quer / Eu pegaria o cabelo da sua comida“, canta em um ato de profunda entrega sentimental, como uma sequência do material entregue no último disco.



James Blake – You’re Too Precious