Julianna Barwick: “Inspirit”


Jónsi (Sigur Rós), a harpista Mary Lattimore e o produtor Nosaj Thing, esses são alguns dos artistas que integram o novo álbum de estúdio da cantora, compositora e produtora norte-americana Julianna Barwick. Primeiro registro de inéditas da musicista desde o cósmico Will (2016), obra em que flerta com o uso de temas eletrônicos, o disco que conta com distribuição pelo selo Ninja Tune, casa de artistas como Bonobo e Amon Tobin, deve reforçar o lado experimental de Barwick, transitando por entre referências que vão da New Age ao pop etéreo de nomes como Grouper e Julia Holter.

Como preparativo para a chegada do trabalho, Barwick revelou ao público a inédita Inspirit. Faixa de abertura do novo disco, a composição cresce como uma soma de tendências e elementos que há tempos embalam a obra da musicista norte-americana. São ambientações criadas pelo uso instrumental da voz, melodias atmosféricas e sintetizadores que ampliam de forma explícita tudo aquilo que a cantora havia testado durante o lançamento de Will. Concebido de forma caseira e filmado com o auxílio de um drone, o clipe da faixa conta com a assinatura do diretor Marty Tzonev.


Healing Is A Miracle

01 Inspirit
02 Oh, Memory (Feat. Mary Lattimore)
03 Healing Is A Miracle
04 In Light (Feat. Jónsi)
05 Safe
06 Flowers
07 Wishing Well
08 Nod (Feat. Nosaj Thing)

Healing Is A Miracle (2020) será lançado em 10/7 via Ninja Tune.



Julianna Barwick – Inspirit