Kevin Morby: “Gift Horse” / “I Was On Time”


Em um intervalo de poucos anos, Kevin Morby deu vida não apenas a um, mas três grandes lançamentos. Primeiro foi a vez do excelente Singing Saw – 29º lugar na nossa lista com Os 50 Melhores Discos Internacionais de 2016 –, trabalho que contou no ano seguinte com o complemento do ótimo City Music (2017), obra que reflete a influência de veteranos como Bob Dylan e Lou Reed na carreira do músico estadunidense. Dois anos mais tarde veio Oh My God (2019), registro que revelou ao público uma série de criações bem-sucedidas, caso de No Halo e Nothing Sacred / All Things Wild.

Poucos meses após a entrega do trabalho, Morby está de volta com mais duas criações inéditas. Em Gift Horse e I Was On Time, o cantor e compositor norte-americano segue a trilha inaugurada em Singing Saw. São versos semi-declamados, guitarras espaçadas e a constante sensação de nostalgia, efeito direto dos arranjos e temas instrumentais que parecem saídos de algum álbum esquecido da década de 1970. Ambas as composições foram escolhidas para anunciar a série de apresentações do artista e seus parceiros de banda pela Austrália, Europa e Estados Unidos.



Kevin Morby – Gift Horse / I Was On Time