KINS: “Little Dance”

.

Batidas e arranjos trabalhos de forma cíclica, como um mantra, o tímbre de voz característico e as pequenas pausas que dividem a faixa entre o rock e a música eletrônica. Caso Little Dance não fosse vendida como uma canção inédita da banda KINS, seria fácil confundir a recém-lançada composição como um produto típico da britânica Alt-J. Referências e similaridades não faltam, entretanto, os caminhos escolhidos pelo quarteto novato com o novo single são outros.

Com quase nove minutos de duração, Little Dance está longe de parecer uma faixa cansativa. Em uma estrutura ascendente, repleta de pausas, atos ambientais e diferentes colagens instrumentais, é fácil se perder no interior da faixa. Difícil não perceber uma série de elementos extraídos da obra de Sigur Rós (no último disco da banda) e outros representantes do Pós-Rock, influências ressaltadas em cada movimento das guitarras e sintetizadores sempre aproximados.

.


KINS – Little Dance

Jornalista, criador do Miojo Indie e integrante do podcast Vamos Falar Sobre Música. Já passou por diferentes publicações de Editora Abril, foi editor de Cultura e Entretenimento no Huffington Post Brasil, colaborou com a Folha de S. Paulo e trabalhou com Brand Experience e Creative Copywriter em marcas como Itaú e QuintoAndar. Pai do Pudim, “ataca de DJ” nas horas vagas e adora ganhar discos de vinil de presente.