Lana Del Rey: “Shades Of Cool”

Lana Del Rey

.

A guitarra típica dos filmes de espionagem, o teor sombrio das bases orquestrais e a voz “sujinha” entregam (mais uma vez) os novos conceitos de Lana Del Rey. Enquanto Born To Die (2012) parecia seguir a trilha de Blue Jeans e Video Games, mergulhando a cantora na “América dos anos 1950“, hoje pouco disso parece ter sobrevivido. Ainda bem. Tudo ecoa como nos anos 1970, preferência confessa nos arranjos de West Coast, mas comprovada de forma assertiva no pop semi-psicodélico de Shades Of Cool, novo single da cantora.

Ainda brincando com a letargia da própria voz, Del Rey rasga a tela do universo plástico em que parecia instalada para soar um pouco mais realista – mesmo íntima das velhas experiências temáticas. Emanações típicas do Dream Pop, vozes em coro e a guitarra sobreposta que quase apaga a presença da artista, nada corresponde ao misto de pop e Hip-Hop exagerado do disco passado, prova de que Dan Auerbach parece ter encontrado o caminho exato (pelo menos até aqui) para alcançar o esperado Ultraviolence (2014).

.

Lana Del Rey – Shades Of Cool

Veja também:


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to friend