Lucas Santtana: “Ninguém Solta A Mão De Ninguém”


No início de setembro, Lucas Santtana se uniu à cantora Duda Beat para revelar ao público a inédita Meu Primeiro Amor. Trabalhada como um delicado dueto entre o músico baiano e a cantora pernambucana, a faixa aos poucos perverte o óbvio em forma a revelar a visão política de seus realizadores. “Nasci menino longe da cidade / No semiárido lá do sertão / Não tinha água tão pouco comida / Até que Lula veio e deu a mão“, cresce a letra da canção. Interessante perceber na recém-lançada Ninguém Solta A Mão De Ninguém, novo registro de Santtana, uma extensão natural desse mesmo conceito.

De essência política, como se pensada para ser cantada em coro, a canção se abre para a chegada de um time seleto de colaboradores formado por Juçara Marçal, Jaloo e Linn da Quebrada. São diferentes gêneros, raças e vivências que se entrelaçam de maneira sutil, suplantando a letra equivocada da canção, vide a afirmação errada de que todo homofóbico é um homossexual enrustido, em prol de seu significado. Princípio de uma nova fase na carreira de Santtana, a canção segue um caminho oposto em relação ao último registro de inéditas do cantor, o atmosférico Modo Avião (2019). Ouça:


Lucas Santtana – Ninguém Solta A Mão De Ninguém