Luedji Luna: “Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água”


Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água (2020), esse é o título do segundo álbum de Luedji Luna. Sequência ao elogiado Um Corpo No Mundo (2017), obra que revelou preciosidades como Banho de Folhas e Acalanto, o trabalho deve explorar uma série de transformações pessoais na vida da cantora e compositora baiana, com o nascimento do primeiro filho. Não por acaso, a artista escolheu a própria faixa-título da obra como forma de apresentar o registro, fazendo da referência à água e a Oxum, entidade africana ligada ao amor e à maternidade, um indicativo sutil do que está por vir.

Para a realização do trabalho, gravado em diferentes países do continente africano, como Madagascar, Quênia e Burundi, Luna contou com a colaboração do cantor e compositor François Muleka, além, claro, de outras mulheres pretas na construção dos versos e poemas interpretados ao longo da obra, caso de Conceição Evaristo, Dejanira Rainha Santos Melo, Cidinha da Silva, Tatiana Nascimento e Marissol Mwaba. Nos últimos meses, a artista esteve envolvida em uma série de lançamentos importantes, como Proveito, ao lado do parceiro Zudizilla, e Liberdade, com Drik Barbosa.

Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água (2020) será lançado em outubro.




Luedji Luna – Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água

Jornalista, criador do Miojo Indie e integrante do podcast Vamos Falar Sobre Música. Já passou por diferentes publicações de Editora Abril, foi editor de Cultura e Entretenimento no Huffington Post Brasil, colaborou com a Folha de S. Paulo e trabalhou com Brand Experience e Creative Copywriter em marcas como Itaú e QuintoAndar. Pai do Pudim, “ataca de DJ” nas horas vagas e adora ganhar discos de vinil de presente.