Miojo Indie Mixtape 5.0 “Carnaval Edition”

“Alalaô ôôô Alalaô ôôô, mas que calor ôôô”, sim é tempo de carnaval no Brasil e como não poderíamos ficar de fora desse clima festivo preparamos nossa quarta mixtape apenas com músicas para você cantar e dançar atrás do trio elétrico (nem que seja só na sua cabeça). Fiquem tranquilos, nada de Ivete Sangalo, Cláudia Leite ou algum outro artista do gênero, se for para ouvir “axé”, que seja através de bandas como Do Amor e Holger. De sambas a marchinhas, o que não falta é musica para você dançar.

#01 Máscara Negra – Los Hermanos

Originalmente composta pelo sambista Zé Kiti, Máscara Negra ganhou contornos mais pesados nessa versão dos cariocas do Los Hermanos. A sonoridade semelhante ao que foi proposto no primeiro disco da banda funciona perfeitamente com essa marchinha clássica. Solos de trompete e guitarras pesadas se encontram e abrem de maneira fenomenal nossa mixtape.

#02 Melô das Musas – Mundo Livre S/A

Diretamente de Recife essa pérola do Mundo Livre S/A pode até não ter muito de “carnaval” nela, mas o clima quente e dançante da faixa funciona perfeitamente para animar qualquer festa. A letra repleta de malandragem de Fred Zero Quatro e a instrumentação bem conduzida da canção transbordam sensualidade e energia.

#03 Let’em Shine Below – Holger

Ela até já esteve em outra coletânea nossa, mas não há como deixar Let’em Shine Below de fora dassa Mixtape. O misto de afrobeat, axé e indie rock fazem com que essa beldade dos paulistanos da Holger jogue qualquer um no clima. A sonoridade ensolarada da faixa repleta de sintetizadores e guitarras suingadas dá o ar de carnaval indie à canção.

#04 Marcha de Núpcias do Carnaval – Cérebro Eletrônico

Lançado como single virtual da banda Cérebro Eletrônico, essa marchinha moderna traz toda a energia de antigas canções do gênero, sem contar com as bem empregadas guitarras, que dão um charme adicional à música. O ritmo acelerado e a letra atrativa movimentam essa Marcha de Núpcias do Carnaval.

#05 Todo Mundo Quer – Ninguém Liga – Romulo Fróes

Diretamente do álbum No chão sem chão (2009) de Romulo Fróes chega O que todo mundo quer – Ninguém liga uma composição que mesmo discreta carrega toda a climatização carnavalesca. Um misto de frevo com samba que se enaltece com a ótima participação de Nina Becker, voz que reforça o verso “Todo mundo quer viver”.

#06 Pepeu baixou em mim – Do Amor

Trazendo toda a sensualidade da música baiana os cariocas da Do Amor despejam Pepeu baixou em Mim, faixa que integra o primeiro disco da banda lançado em 2010. As guitarras cheias de suingue, a percussão bem ordenada e o esporádico uso de sintetizadores vão conduzindo para um clima descompromissado do qual é impossível ficar parado.

#07 Marchinha – Parafusa

Do extinto grupo recifense Parafusa chega Marchinha, que como o próprio nome diz… é uma marchinha. Um toque nostálgico e a letra melancólica se apoderam da composição, o que não impede que ela não seja feita para se cantar a plenos pulmões. A abertura ponderada logo vai ganhando novos e ampliados contornos até o sorumbático desfecho.

#08 Cordão de Isolamento – Wado

Uma mixtape cujo tema é carnaval não ficaria completa sem a presença de Wado. Diretamente do último trabalho do músico, Atlântico Negro (2009), a faixa não tem lá a mesma exaltação de outras músicas da coletânea, mas entrega uma climatização própria e envolvente.

#09 Copacabana – Marcelo Camelo

No meio de canções sentimentais e adornadas por uma sonoridade acústica na estreia solo de Marcelo Camelo, eis que surge Copacabana. Repleta de nuances abertas voltadas para o samba, a faixa descreve o bairro do mesmo nome no Rio de Janeiro, além de nos convidar para dentro de sua sonoridade tão acolhedora e dançante.

#10 Carnaval – Nação Zumbi

Do último disco de estúdio da Nação Zumbi chega essa faixa inspirada e repleta de efeitos e elementos percussivos bem inseridos. Carnaval entrega a banda de Recife através de uma instrumentação mais acessível e quase pop. As guitarras de Lucio Maia, os vocais de Jorge Du Peixe e o baixo versátil de Dengue fomentam o som dinâmico que circunda a composição.

#11 Supermercado do Amor – Orquestra Imperial

Não se pode falar de carnaval nos anos 2000 sem mencionar a big band carioca Orquestra Imperial. Responsáveis por um bem sucedido resgate dos bailes de época e da sonoridade carnavalesca de décadas passadas, o grupo que conta com um número ampliado de integrantes chega nessa mixtape com a excelente Supermercado do Amor.

#12 Noite dos Mascarados – Chico Buarque

De 1967 chega essa delicada composição de Chico Buarque, Noite dos Mascarados. A letra dicotômica trata de carnaval de maneira deliciosamente melancólica. A canção que abre o álbum Vol. 2 do músico aqui fecha essa pequena coletânea de maneira sentimental e sincera, uma faixa perfeita para se despedir do clima festivo e adentrar na ressaca de quarta-feira de cinzas.

DOWNLOAD