Moons: “Nobody But Me”


Poucas vezes antes o som produzido pelo Moons pareceu tão honesto quanto em Nobody But Me. “Às vezes sou complexo, às vezes eu sou profundo / Como qualquer outro ser humano / Eu sou um homem crescido procurando abrigo / Sinto vergonha de pedir ajuda quando preciso“, canta o vocalista André Travassos que ainda completa: “Um dia eu conheci uma mulher divagando / Ela estava livre como a pomba ao vento / Um amor em mudança e inspirador / Onde eu não preciso ser ninguém além de mim“. Um delicado exercício de profunda entrega sentimental, base para o novo registro de inéditas da banda.

Sequência ao atmosférico Thinking Out Loud — 24º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Brasileiros de 2019 —, Dreaming Fully Awake deve mergulhar nas desilusões e experiências particulares de cada integrante da banda, conceito reforçado durante a entrega de Creatures of The Night, música conduzida pela voz de Jennifer Souza. São melodias empoeiradas que naturalmente apontam para o folk, blues e soul dos anos 1970, conceito que vem sendo aprimorado pela banda desde a estreia com Songs of Wood & Fire – 31º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Brasileiros de 2016.

Dreaming Fully Awake (2019) será lançado em 19/9 via Balaclava Records.


Moons – Nobody But Me


One thought on “Moons: “Nobody But Me”

Comments are closed.