New Order: “Be A Rebel”


Enquanto se prepara para o relançamento de Power, Corruption & Lies (1983), Bernard Sumner e seus parceiros de banda no New Order, Stephen Morris, Gillian Gilbert, Phil Cunningham e Tom Chapman, está de volta com mais uma composição inédita: Be a Rebel. Naturalmente íntima de tudo aquilo que o grupo britânico tem produzido nos últimos anos, a faixa reflete o lado mais acessível do quinteto, dialogando com o material entregue no último álbum de estúdio, Music Complete (2015), disco que revelou uma série de boas composições, como Plastic e Nothing But a Fool.

Em atuação desde o início dos anos 1980, quando os ex-integrantes do Joy Division adotaram uma nova identidade musical após a morte do vocalista Ian Curtis (1956 – 1980), o New Order acumula uma seleção de obras importantíssimas para a produção eletrônica. São clássicos como Movement (1981), Brotherhood (1986) e Technique (1989), de onde vieram composições cultuadas, como Round and Round e Bizarre Love Triangle, além, claro, de trabalhos como Get Ready (2001), Waiting for the Sirens’ Call (2005) e Lost Sirens (2013), lançados após um curto período de hiato da banda.



New Order – Be A Rebel

Jornalista, criador do Miojo Indie e integrante do podcast Vamos Falar Sobre Música. Já passou por diferentes publicações de Editora Abril, foi editor de Cultura e Entretenimento no Huffington Post Brasil, colaborou com a Folha de S. Paulo e trabalhou com Brand Experience e Creative Copywriter em marcas como Itaú e QuintoAndar. Pai do Pudim, “ataca de DJ” nas horas vagas e adora ganhar discos de vinil de presente.