Ouça | BaianaSystem: “Recital Instrumental”


Para o sucessor de O Futuro Não Demora – 7º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Brasileiros de 2019 –, os integrantes do coletivo BaianaSystem decidiram seguir um caminho diferente. Intitulado OXEAXEEXU (2021), o trabalho que conta com lançamento pelo selo Máquina De Louco, do próprio grupo, foi dividido em três partes. A primeira delas, Navio Pirata, foi apresentada há poucas semanas e trouxe colaborações com nomes importantes como BNegão (Reza Forte) e Céu (O Que Não Me Destrói Me Fortalece), além, claro, de faixas como Monopólio e Chapéu Panamá.

Poucos dias após o lançamento do trabalho, o grupo baiano está de volta com a segunda parte do registro, Recital Instrumental. São cinco faixas em que o coletivo utiliza de uma abordagem parcialmente distinta do som que tem sido explorado desde o amadurecimento criativo em Duas Cidades (2016). Canções que se espalham em meio a ambientações sombrias e arranjos de cordas, conceito reforçado com bastante naturalidade em músicas como Criado Mudou, Tubarão e a introdutória Guerra Batalha, composição que se abre para a chegada da cantora Liz Reis.

OXEAXEEXU (2021) será lançado em 26/3 via Máquina De Louco.



BaianaSystem – Recital Instrumental