Ouça | O Nó: “Resquícios Cromáticos”


Depois de um longo período de preparação, os integrantes d’O Nó revelam ao público o primeiro álbum de estúdio da carreira. Intitulado Resquícios Cromáticos (2020), o trabalho produzido em um intervalo de mais de dois anos reflete o completo esmero do grupo formado por Alexandre Drobac (guitarra e vozes), Rodolfo Almeida (baixo e vozes), Matheus Perelmutter (sintetizadores e vozes) e Mateus Bentivegna (bateria). São canções que passeiam pelo pop psicodélico dos anos 1980, porém, de forma sempre autoral, conceito que tem sido explorado desde o introdutório EP1 (2015)

São canções que passeiam em meio a delicadas camadas de sintetizadores, guitarras e melodias empoeiradas, proposta que ora aponta para o trabalho de estrangeiros, como Tame Impala e Wild Nothing, ora dialoga com as criações de conterrâneos como Terno Rei. Nas últimas semanas, como parte do processo de divulgação da obra, o quarteto apresentou algumas das principais músicas do álbum. É o caso de Sonho Verde e Vultos do Mar, composições que não apenas preservam a essência dos antigos registros da banda, como sintetizam parte do fino repertório de Resquícios Cromáticos.



O Nó – Resquícios Cromáticos