Plipp: “Ephemeral”

 

Casa de alguns dos projetos mais interessantes da cena independente nos últimos meses, como Agosto (2017), de Arthur Melo, e Songs of Wood & Fire (2016), do M O O N S, o selo belga-brasileiro La Femme Qui Roule apresenta ao público mais um novo trabalho. Trata-se de Ephemeral (2017), projeto de música eletrônica comandado pelo artista Felipe Continentino, produtor responsável pelas 13 faixas do registro, mas que aqui se apresenta sob o título de Plipp.

Como indicado durante a construção de músicas como Tape This Glass, grande parte do trabalho busca inspiração nos experimentos, colagens e temas eletrônicos produzidos em grande parte década de 1990. Entre os nomes apontados por Plipp como referências para o desenvolvimento do registro, artistas como Aphex Twin, Boards of Canada, Bibio e Flying Lotus. O álbum ainda conta com download gratuito pelo bandcamp.

 

Plipp – Ephemeral