""

Ano:
Selo:
Gênero:
Para quem gosta de:
Ouça:
Nota:

Resenha: “Give a Glimpse of What Yer Not”, Dinosaur Jr.

Artista: Dinosaur Jr.
Gênero: Alternative Rock, Indie, Rock
Acesse: http://www.dinosaurjr.com/

 

De todos os artistas que decidiram entrar em hiato no final da década de 1990 – como Weezer, Soundgarden e The Smashing Pumpins –, o Dinosaur Jr. talvez seja a banda que fez o melhor retorno aos palcos e estúdios. Uma década após o lançamento de Hand It Over (1997), o trio de Amherst, Massachusetts, estava de volta com o intenso Beyond (2007), uma continuação do mesmo som urgente que apresentou a banda no final dos anos 1980 e a base de toda a sequência de obras que viriam a ser produzidas pelo grupo nos próximos anos.

Em Give a Glimpse of What Yer Not (2016, Jagjaguwar), quarto registro de inéditas desde o regresso há nove anos, J Mascis (guitarra e voz), Lou Barlow (baixo e voz) e o baterista Murph se concentram na produção de um material essencialmente cru, raivoso. Uma propositada fuga da sonoridade densa que acabou orientando os dois últimos trabalhos produzidos pela banda – Farm (2009) e I Bet on Sky (2012).

São pouco mais de 40 minutos de duração. Um total de 11 faixas em que a banda norte-americana se reveza na construção de faixas que dialogam com o rock dos anos 1970 (I Walk For Miles), investem na aceleração das vozes e batidas (Tiny), além de presentear o público com alguns dos melhores solos já produzidos por Mascis (Goin Down). De fato, para a divulgação do trabalho, o guitarrista concentrou todos os solos de guitarra do álbum em uma única playlist no Spotify, indicando a fúria do registro.

Inaugurado pela urgência de Goind Down, Give a Glimpse of What Yer Not segue em uma estrutura dinâmica até o último instante. Uma colisão de vozes berradas e arranjos que confirmam a boa fase do trio de veteranos. Um bom exemplo disso está na construção de Good To Know. Sexta faixa do disco, a canção dominada pelas guitarras de Mascis instantaneamente transporta o ouvinte para o final da década de 1980, como uma extensão do som produzido para clássicos como You’re Living All Over Me (1987) e Bug (1988).

Entre os raros instantes de leveza do disco, canções que aproxima o grupo de um terreno parcialmente inédito. É o caso de Love Is…, quinta faixa do disco. Composta por Lou Barlow, também responsável pelos vocais da composição, a música conforta o trio em um som essencialmente melódico, curiosamente íntimo de toda a sequência de obras produzidas pelo R.E.M. na segunda metade dos anos 1980. Um respiro nostálgico que acaba se repetindo também em Lost All Day, um delicado fragmento melancólico do álbum.

Com produção assumida por Mascis, Give a Glimpse of What Yer Not mostra o Dinosaur Jr. confortável em uma bem-sucedida zona de conforto, previsível, porém, ainda produtiva. Mesmo longe de parecer um trabalho inovador, difícil esbarrar em composições como Good To Know, Tiny e I Walk For Miles e não ser atraído pela fórmula ruidosa que há mais de três décadas serve de base para o som produzido pelo grupo.

 

Give a Glimpse of What Yer Not (2016, Jagjaguwar)

Nota: 7.7
Para quem gosta de: Sebadoh, Superchunk e Yuck
Ouça: Good To Know, Tiny e Love Is…