"Harmony of Difference"

Ano: 2017
Selo: Young Turks
Gênero: Jazz, Jazz Fusion
Para quem gosta de: Thundercat e John Coltrane
Ouça: Truth e Integrity
Nota: 8.3

Resenha: “Harmony of Difference”, Kamasi Washington

Poucos artistas atuais parecem entender tão bem as transformações que marcaram o jazz norte-americano entre os anos 1950 e 1960 quanto Kamasi Washingon. Prova disso está no lançamento do novo registro de inéditas do saxofonista e arranjador estadunidense, o EP Harmony of Difference (2017, Young Turks), uma clara viagem musical em direção direção passado, como se o artista brincasse com a essência de clássicos do gênero de forma autoral, sempre detalhista.

Continuação direta do material que vem sendo produzido por Washington desde o lançamento de The Epic (2015) — extenso exercício criativo com quase três horas de duração e estreia definitiva do saxofonista —, Harmony of Difference joga com os instantes. Trata-se de uma obra menor, mas não menos inventiva. Pouco mais de 30 minutos que se espalham em seis fragmentos isolados, porém, amarrados conceitualmente, como se cada composição servisse de base para faixa seguinte.

Claramente dividido em duas metades, o novo EP de Washington concentra na primeira porção uma lenta sobreposição dos arranjos e temas instrumentais. Do momento em que tem início em Desire, faixa de abertura do trabalho, Harmony of Difference respira apenas no último acorde de Integrity, quinta faixa do disco, reflexo do cuidado do saxofonista e todo o time de músicos da obra em detalhar pequenas curvas melódicas que se conectam sutilmente ao longo do disco.

Nesse intervalo, Washington mergulha em um atento resgate de clássicos do jazz, como A Love Supreme (1965) de John Coltrane e In a Silent Way (1969) de Miles Davis, jogando com o uso de pequenas ambientações e respiros instrumentais que valorizam cada fragmento do EP. Um bom exemplo disso está na colorida Integrity, música que se distancia do universo norte-americano para dialogar com elementos do samba, flertando com a obra de Tom Jobim e Hermeto Pascoal.

Com a chegada de Truth, sexta faixa do disco, o indicativo de um novo “capítulo” dentro da obra. Em um intervalo de quase 14 minutos de duração, Washington traz de volta a mesma atmosfera detalhada nas canções de The Epic. Entre ambientações jazzísticas, um coro de vozes e arranjos orquestrais ampliam consideravelmente os limites da obra, lembrando em alguns aspectos faixas já conhecidas do músico como Change of The Guard e The Next Step.

Caminho provável para um novo álbum de estúdio do saxofonista, Harmony of Difference joga com o passado e o presente de Kamasi Washington de forma criativa. Melodias detalhistas, curvas instrumentais e ambientações complexas que nascem como um resumo detalhado de tudo aquilo que o músico norte-americano vem produzindo nos últimos anos — seja em carreira solo ou em obras colaborativas ao lado de nomes como Thundercat e Kendrick Lamar.

 

Veja também:


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to friend