"Month of Mayhem"

Vários Artistas

Ano: 2017
Selo: PC Music
Gênero: Eletrônica, Pop
Para quem gosta de: SOPHIE e Charli XCX
Ouça: Me4U e Lightning Lipgloss Life
Nota: 8.0

Resenha: “Month of Mayhem”, Vários Artistas

Com um time de colaboradores cada vez maior, as coletâneas produzidas pelo selo PC Music acabaram se transformando no principal meio de acesso ao trabalho do coletivo britânico. Em produção desde 2015, quanto A. G. Cook e seus parceiros apresentaram ao público a ótima PC Music, Vol. 1, a série de canções inéditas, remixes e experimentos com a música pop encontra um novo e curioso formato no recente Month of Mayhem (2017, PC Music).

Produzido durante um intervalo de um mês, a sequência de composições lançadas diariamente acaba de ser compilada em um único projeto. São pouco mais de 60 minutos em que alguns dos principais representantes do selo, caso de Danny L Harle, GFOTY, Spinee, EASYFUN e a sul-coreana Chris Lee, se revezam na composição de um material essencialmente pop, ainda que experimental, intenso e louco, marca de todo o catálogo do coletivo.

Dividido em duas porções, Month of Mayhem sustenta no primeiro bloco uma seleção de músicas explosivas e inéditas. Mesmo inaugurado pelo remix de Me4U, faixa lançada há poucos meses como parte do EP 1UL (2017), mais recente invento de Danny L Harle, todo o material vindo logo em sequência mostra o esforço do coletivo em se reinventar. Um colorido mosaico sonoro que nasce nos sintetizadores de Never Thought, de Danny Sunshine, e segue ao longo do registro.

O destaque acaba ficando por conta de músicas como Lightning Lipgloss Life, do Life Sim, composição que busca inspiração na eletrônica dos anos 1990, porém, preservando a identidade plástica que marca o presente disco. Na dobradinha formada por Money on a Gold Plate e Cos I Love U, a força criativa e pequenos experimentos de A. G. Cook. Na faixa-título do projeto, uma avalanche de ruídos e melodias fragmentadas, produto da completa transformação de GFOTY dentro de estúdio.

Com a chegada do remix de et aliae para Real Love, música originalmente apresentada por Chris Lee em 2015, Month of Mayhem se abre para a reedição de um limitado acervo de composições. Talvez a principal delas seja a montagem experimental de A. G. Cook para o clássico Windowlicker, de Aphex Twin. Pouco mais de seis minutos em que as batidas e ambientações eletrônicas do produtor irlandês ganham novo significado, além, claro, de um novo coro de vozes.

Original e insano, como tudo aquilo que os integrantes do selo PC Music vêm produzindo desde o início do projeto, em 2013, Month of Mayhem cresce como uma obra segura, mesmo na esquizofrênica interferência de cada colaborador. Trata-se de um colorido labirinto instrumental, como se a completa ausência de regras fosse o principal elemento de aproximação entre cada uma das composições que recheiam a coletânea do primeiro ao último instante.