""

Ano:
Selo:
Gênero:
Para quem gosta de:
Ouça:
Nota:

Resenha: “Songs of Wood & Fire”, M O O N S

Artista: M O O N S
Gênero: Indie, Folk, Alternativa
Acesse: https://listentomoons.bandcamp.com/

 

Songs of Wood & Fire (2016, La Femme Qui Roule) é um disco que se revela em essência antes mesmo que a primeira música, a instrumental Hunting You, tenha início. Do título bucólico – “canções de madeira e fogo”, em português –, passando pelo trabalho do artista gráfico Jade Marra para a capa do álbum – um momento de afeto e proximidade de um casal –, cada fragmento da obra serve de indicativo para a poesia doce e arranjos sempre delicados de André Travassos na estreia como M O O N S.

Mais conhecido pelo trabalho com o temporariamente extinto grupo Câmera, coletivo responsável por registros como o ótimo Mountain Tops (2014), Travassos faz de cada uma das canções dentro do presente álbum um registro de pura intimidade, leveza e melancolia. Composições marcadas pela dor, saudade ou mesmo ensolarados sussurros românticos, como se o cantor e compositor mineiro fosse capaz de interpretar diferentes personagens e suas histórias ao longo da obra.

“Estávamos frente a frente, tentamos dizer ‘oi’ / Foram os minutos mais longos da minha vida / O silêncio se manteve, mesmo ensurdecedor / Todo o local parecia vazio”, canta na descritiva The Best Thoughts About You, faixa que detalha o reencontro de um casal de forma leve, como se Travassos convidasse o público a provar de diferentes histórias, tormentos e casos de amor. Uma poesia quase narrativa, completa pelo minimalismo dos instrumentos que se espalham ao fundo do álbum.

O dedilhado limpo e os arranjos de cordas em Golden Sun, no melhor estilo Mutual Benefit, guitarras e texturas acústicas em Good Luck Baby, o violão solitário que se espalha e cresce dentro da faixa título do disco, uma atmosfera típica dos trabalhos de Elliott Smith. São pouco mais de 40 minutos em que Travassos e um time de instrumentistas da cena mineira, entre eles Jennifer Souza e o produtor Leonardo Marques, integrantes da Transmissor, ocupam todos as brechas do trabalho.

Em um sentido oposto ao som produzido com os parceiros do Câmera, em que a base do disco parecia montada de forma a crescer e ocupar espaço, em Songs of Wood & Fire, Travassos investe no recolhimento. Um bom exemplo disso está em Couple Fated To End. Enquanto os versos detalham o conflito de um casal – “Você e eu, não estamos destinados a ser / Só precisamos de coragem para encarar isso” –, musicalmente, a canção parece encolher, sufocando o ouvinte lentamente.

Movido pelos sentimentos – “confie naquilo que você sente”, diz a frase solitária que estampa as primeiras páginas do encarte –, Travassos faz do primeiro álbum como M O O N S um registro precioso. Ao fundo de cada composição, um mundo de pequenos detalhes, versos sempre intimistas e vozes que flutuam em meio ao ondular de melodias inebriantes que se espalham dentro de cada canção. Uma obra serena, contida, porém, imensa quando observada em seus detalhes e particularidades.

 

rp_a1038497061_10.jpg

Songs of Wood & Fire (2016, La Femme Qui Roule)

Nota: 8.5
Para quem gosta de: Câmera, Jennifer Souza e JP Cardoso
Ouça: Golden Sun, Don’t Believe the Truth e The Best Thoughts About You

Veja também:


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to friend