"Twin Fantasy"

Ano: 2018
Selo: Matador
Gênero: Indie Rock, Rock Alternativo
Para quem gosta de: Cloud Nothing, Pavement e Mitski
Ouça: Cute Thing e Nervous Young Inhumans
Nota: 8.5

Resenha: “Twin Fantasy”, Car Seat Headrest

Mesmo que tenha tido relativo sucesso com o lançamento de Teens of Style, em 2015, foi somente com a chegada de Teens of Denial, no ano seguinte, que Will Toledo conquistou uma parcela ainda maior do público e merecido destaque em diferentes publicações. Todavia, para além do limitado repertório acumulado nos dois últimos trabalhos, sobram composições e obras produzidas de forma independente pelo músico norte-americano desde o início da carreira. Registros de sonoridade caseira, quase artesanais, porém, tão intensos e criativos quanto qualquer obra recente do Car Seat Headrest.

É o caso de Twin Fantasy. Originalmente apresentado em novembro de 2011, o trabalho produzido e gravado por Toledo acaba de passar por uma criativa revisão pelo músico. Na contramão de outros projetos do gênero, o guitarrista norte-americano decidiu não apenas remasterizar e lançar o disco em formato físico, agora distribuído pelo selo Matador Records, como acabou regravando todas as canções do álbum, garantindo maior polimento ao material.

Importante notar que mesmo a mudança de estrutura em nada parece ter comprometido aquele que já era um dos trabalhos mais queridos do público. Pelo contrário, durante toda a execução do álbum, Toledo preserva a mesma essência caótica da versão original do disco. Prova disso está na nova montagem para a extensa Beach Life-in-Death, música que se espalha em um intervalo de mais de 13 minutos, detalhando diferentes variações rítmicas, instantes de breve silenciamento, explosões e avalanches de ruídos.

Versátil e nada homogêneo em relação ao material apresentado em Teens of Denial, Twin Fantasy reflete a busca declarada de Toledo por uma identidade artística. Perceba como cada composição ao longo do disco parece transportar o ouvinte para um novo terreno criativo. Instantes em que o músico abraça o dance-punk, em Bodys, prova de melodias acústicas, como na agridoce Stop Smoking (We Love You), e flerta com o uso de temas psicodélicos na delicada High To Dead, música que lembra o Built To Spill no começo da carreira.

Curioso perceber que mesmo guiado pelo explícito desejo de Toledo em se transformar a cada nova composição, Twin Fantasy em nenhum momento soa como uma obra inacessível e confusa. Pelo contrário, difícil não se deixar conduzir pelas boas guitarras e versos de músicas como Nervous Young Inhumans, um rock ascendente, típico da cena independente no começo dos anos 2000. Em Cute Thing, um som ruidoso e melódico na mesma proporção, como um diálogo do músico com a obra de veteranos da cena independente, principalmente Modest Mouse. Mesmo Famous Prophets (Stars), com mais de 16 minutos de duração, parece capaz de fisgar o ouvinte logo na primeira audição.

Inicialmente apontado como o princípio de todo o amadurecimento instrumental e poético do projeto, em novo formato, Twin Fantasy garante complemento ao material produzido pelo músico norte-americano nos últimos anos. São mais de 70 minutos de duração em que confissões românticas, medos e versos consumidos pela depressão acabam servindo de base para o trabalho do Car Seat Headrest, como um convite a provar das mesmas inquietações e temas intimistas de Toledo.

 


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to friend