Sentidor: “Terracorponuvem”

 

Do futuro pós-apocalíptico que revisitou de forma particular a obra de Tom Jobim, para um universo de experimentações orgânicas, delírios e ruídos tribais. Poucos meses após o lançamento do curioso Am_Par_Sis — trabalho recomendado na nossa lista dos melhores discos nacionais do meio do ano —, o cantor, compositor e produtor mineiro João Carvalho está de volta com um novo álbum de inéditas. Trata-se de Terracorponuvem (2017), quarto registro do músico sob o título de Sentidor e um invento “que deságua pra além da música“, como explica o texto de apresentação da obra.

Gravado, produzido e mixado pelo artista na Toca Da Coruja, o registro que conta com imagem de capa assinada por Cata Preta, ainda chega acompanhado de um curioso experimento visual gravado em diferentes cidades brasileiras. São dez composições em que o Carvalho, também integrante da banda El Toro Fuerte e do projeto Rio Sem Nome, sutilmente amplia a ambientação torta que orienta o trabalho da Sentidor desde o começo da carreira. Pouco menos de 60 minutos em que o ouvinte é convidado a se perder em meio a sintetizadores, ruídos e colagens atmosféricas.

 

 

Sentidor – Terracorponuvem