St. Vincent: “The Melting Of The Sun”


A viagem de St. Vincent em direção aos anos 1970 está apenas começando. Para o sexto álbum de estúdio da carreira, Daddy’s Home (2021), Annie Erin Clark decidiu investir em uma sonoridade referencial, mergulhando na obra de veteranos como David Bowie. Esse mesmo direcionamento acaba se refletindo na inédita The Melting Of The Sun, composição que resgata a essência de obras como Young Americans (1975), efeito direto do precioso cruzamento entre o rock psicodélico e o soul reforçado pelas vozes de apoio das convidadas Kenya Hathaway e Lynne Fiddmont.

Co-produzido em parceria com Jack Antonoff (Lorde, Carly Rae Jepsen), Daddy’s Home é o primeiro grande lançamento de St. Vincent desde o material apresentado em Masseduction – 24º colocado em nossa lista com Os 50 Melhores Discos Internacionais de 2017–, de onde vieram faixas como Los Ageless. Além do material apresentado na sequência de obras já citadas, Clark conta com discos como Marry Me (2007), Actor (2009), Strange Mercy (2011), o colaborativo Love This Giant (2012), desenvolvido em parceria com David Byrne (Talking Heads), e o homônimo disco de 2014.

Daddy’s Home (2021) será lançado em 14/5 via Loma Vista.


St. Vincent – The Melting Of The Sun

Jornalista, criador do Miojo Indie e integrante do podcast Vamos Falar Sobre Música. Já passou por diferentes publicações de Editora Abril, foi editor de Cultura e Entretenimento no Huffington Post Brasil, colaborou com a Folha de S. Paulo e trabalhou com Brand Experience e Creative Copywriter em marcas como Itaú e QuintoAndar. Pai do Pudim, “ataca de DJ” nas horas vagas e adora ganhar discos de vinil de presente.