Sufjan Stevens: “Tonya Harding”

 

Em mais de 15 anos de carreira, Sufjan Stevens fez do estudo de diferentes personagens (e até objetos inanimados) o principal componente criativo para a construção de diversas composições. Basta voltar os ouvidos para obras como Illinois (2005) e The Age of Adz (2010), ou mesmo todo repertório de Carry & Lowell (2015) para perceber a relação do compositor com os diferentes figuras que se escondem ou crescem no interior de cada faixa.

Exemplo recente disso está na delicada Tonya Harding. Trata-se de uma homenagem do músico à patinadora norte-americana de mesmo nome. Uma mesma composição, porém, tocada em duas versões diferentes. Uma sonoridade que se conectam ao mesmo ambiente criativo detalhado por Stevens no último álbum de inéditas, vide a atmosfera eletrônica e melodias minimalistas que crescem em paralelo ao fino conjunto de versos.

 

Sufjan Stevens – Tonya Harding

Veja também:


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to friend