Pouco menos de um ano após o lançamento de Queda Livre – 7º lugar na nossa lista dos 50 Melhores Discos Nacionais de 2016 –, o cantor e compositor mineiro Jonathan Tadeu está de volta com um novo álbum de inéditas. Intitulado Filho do Meio (2017), o trabalho que conta com distribuição pelo selo/coletivo Geração Perdida de Minas Gerais “aponta para uma ruptura na sonoridade do músico”, como indica o texto de apresentação do single Fantasmas, composição escolhida para anunciar o novo registro.

Com produção dividida entre Tadeu e o músico João Carvalho (Sentidor, El Toro Fuerte e Rio Sem Nome), Fantasmas encanta pela leveza dos arranjos, ruídos e temas eletrônicos que delicadamente se espalham ao fundo da composição. Um precioso lamento musicado que ultrapassa os limites do “rock triste” para flertar com o pós-rock e conceitos originalmente testados por artistas como Sparklehorse e The Postal Service. A canção ainda chegada acompanhada de um clipe dirigido pelo fotógrafo e videomaker mineiro Flávio Charchar.

 

Filho do Meio

1. Fantasmas
2. Sorriso Amarelo
3. Deus Sempre Mata Os Saudosistas Primeiro
4. Lupe de Lupe
5. Questão de Classe
6. Festa de Despedida
7. Araxá 500
8. Alicerce

Filho do Meio (2017) será lançado no dia 04/04 via Geração Perdida de Minas Gerais.

 



Jonathan Tadeu – Fantasmas

Continue Reading "Jonathan Tadeu: “Fantasmas” (VÍDEO)"

Anunciado há poucos dias, durante o lançamento do single Seca, Japão EP (2016) é o nome do primeiro registro produzido pelo músico Ale Sater em carreira solo. Mais conhecido pelo trabalho como baixista e um dos vocalistas da banda Terno Rei, o cantor e compositor paulistano assume uma postura “experimental” dentro do presente álbum, colecionando vozes empoeiradas, ruídos climáticos e fragmentos distintos que se agrupam dentro de uma mesma canção.

São seis composições – Pipa, Seca, Shinkansen, Volte Para Casa, Filha do Dino e Saída Bangu – em que Sater se  concentra na produção de um material essencialmente melancólico, intimista, brincando com lembranças e acontecimentos da própria infância. Um bom exemplo disso está em Filha do Dino. Quinta faixa do disco, a canção marcada pela nostalgia ainda se abre para a lenta inserção de uma viola caipira, estreitando com naturalidade a relação entre Ale e o próprio primo, o músico Almir Sater.

Japão EP (2016) conta com lançamento pelo selo Balaclava Records.

Ale Sater – Japão

Continue Reading "Ale Sater: “Japão”"