. Não é preciso ir além da capa florida de Every Open Eye (2015, Glassnote / Virgin) para perceber de onde vem a influência do CHVRCHES no segundo álbum de inéditas. Curiosa interpretação da imagem que estampa visualmente o clássico Power, Corruption and Lies (1983), obra-prima do New Order, a foto quadriculada parece ser apenas um pequeno indicativo da base eletrônica, dançante e “empoeirada” que define cada uma das 11 canções finalizadas pelo trio composto por Iain Cook, Martin Doherty e a vocalista Lauren Mayberry. Versão…Continue Reading “CHVRCHES: “Bury It” (VÍDEO)”

. O que acontece quando você une o trio escocês CHVRCHES com a cantora norte-americana Hayley Williams, do Paramore? A resposta está em Bury It. Mais recente criação do grupo de Glasgow, a canção foi produzida especialmente para a reedição de Every Open Eye, segundo registro de estúdio da banda e obra originalmente lançada em setembro do último ano, mas que conta com uma edição especial prevista para os próximos meses. Na canção, Williams e Lauren Mayberry, vocalista do CHVRCHES se completam, duelando contra a sequência de sintetizadores lançados…Continue Reading “CHVRCHES: “Bury It” (ft. Hayley Williams)”

. Com dois ótimos discos em mãos – The Bones of What You Believe (2013) e Every Open Eye (2015) –, o trio CHVRCHES se projeta como um dos projetos mais assertivos da recente safra do pop/synthpop britânico. Convidado a colaborar com a trilha sonora do jogo Mirror’s Edge Catalyst, o grupo apresenta ao público a inédita Warning Call, faixa escrita pela vocalista Lauren Mayberry e inspirada em uma das personagens do jogo em questão. Lírica e musicalmente, uma clara extensão do material produzido pela banda nos últimos…Continue Reading “CHVRCHES: “Warning Call””

CHVRCHES
Electronic/Synthpop/Pop
http://chvrch.es/

Não é preciso ir além da capa florida de Every Open Eye (2015, Glassnote / Virgin) para perceber de onde vem a influência do CHVRCHES no segundo álbum de inéditas. Curiosa interpretação da imagem que estampa visualmente o clássico Power, Corruption and Lies (1983), obra-prima do New Order, a foto quadriculada parece ser apenas um pequeno indicativo da base eletrônica, dançante e “empoeirada” que define cada uma das 11 canções finalizadas pelo trio composto por Iain Cook, Martin Doherty e a vocalista Lauren Mayberry.

Versão ainda mais acelerada (e intensa) do mesmo material apresentado pelo grupo no antecessor The Bones of What You Believe, de 2013, com o segundo trabalho de inéditas os membros do CHVRCHES comprovam o que já parecia claro desde o inaugural Recover EP (2013): a surpreendente capacidade de produzir hits. Munidos de um precioso acervo de melodias pegajosas e versos que retratam temas românticos na voz de cada integrante, faixa após faixa, o trio esculpe e encaixa as peças que fazem do disco um precioso catálogo do pop atual.

Da abertura enérgica com Never Ending Circles, passando pela dobradinha Leave a Trace e Keep You on My Side até a avalanche de sintetizadores em Clearest Blue, difícil caminhar pelas faixas de Every Open Eye e não ser arrastado pela colagem de versos e arranjos coloridos que explodem a todo segundo. Em busca de canções mais lentas e sofredoras? Basta uma rápida passagem por músicas como Down Side of Me e High Enough to Carry You Over, essa última assumida pela voz do produtor Martin Doherty.

A principal diferença entre o primeiro e o segundo trabalho do CHVRCHES? A explícita relação entre as faixas. Enquanto The Bones of What You Believe nasceu da colagem de músicas pinçadas de deferentes registros individuais da banda – como o single The Mother We Share e Recover EP -, Every Open Eye soa como um álbum em que as canções parecem pensadas em conjunto, efeito de uma mesma atuação em estúdio. Logo, o aspecto “irregular” que marca o fechamento do disco passado se resolve na formação de uma obra que se projeta em uma única tacada.

Continue Reading "Disco: “Every Open Eye”, CHVRCHES"

. Contando os dias para o lançamento de Every Open Eye (2015)? Calma, o CHVRCHES ainda reserva algumas surpresas até a estreia oficial do segundo álbum de estúdio. Em Clearest Blue, terceira e mais recente  composição do novo trabalho da banda britânica, Lauren Mayberry e a dupla de instrumentistas composta por Iain Cook e Martin Doherty abraçam de vez a música pop, transformando a canção em uma das mais acessíveis de toda a carreira do grupo. Enquanto o New Order encontra Madonna, e o LCD Soundsystem dialoga com a…Continue Reading “CHVRCHES: “Clearest Blue””

. Você não precisa ir além da capa de Every Open Eye (2015) – imagem acima – para perceber quais são as inspirações do segundo álbum da banda britânica CHVRCHES. Nitidamente inspirada no clássico Power, Corruption & Lies (1983), do New Order, a imagem funciona como pista para a busca por som nostálgico, carregado de sintetizadores e melodias típicas dos anos 1980, conceito que serve de base para a inédita Leave A Trace, primeiro single do novo registro em estúdio do trio de Glasgow. De natureza melancólica, a…Continue Reading “CHVRCHES: “Leave A Trace” (Four Tet Remix)”

. Você não precisa ir além da capa de Every Open Eye (2015) – imagem acima – para perceber quais são as inspirações do segundo álbum da banda britânica CHVRCHES. Nitidamente inspirada no clássico Power, Corruption & Lies (1983), do New Order, a imagem funciona como pista para a busca por som nostálgico, carregado de sintetizadores e melodias típicas dos anos 1980, conceito que serve de base para a inédita Leave A Trace, primeiro single do novo registro em estúdio do trio de Glasgow. De natureza melancólica, a…Continue Reading “CHVRCHES: “Leave A Trace” (VÍDEO)”

. Leave A Trace mostrou um CHVRCHES diferente. Longe das melodias e sintetizadores fáceis que lançaram o trio britânico em 2013, a primeira faixa inédita do segundo álbum da banda, Every Open Eye (2015), trouxe maior espaço para a poesia de Lauren Mayberry, decisão que obrigou a dupla Iain Cook e Martin Doherty a se afastar (temporariamente) das pistas. Com a chegada de Never Ending Circles, o nascimento de uma faixa tão poderosa e dançante quanto as canções que preenchem o rico arsenal de The Bones of What You…Continue Reading “CHVRCHES: “Never Ending Circles””

. Você não precisa ir além da capa de Every Open Eye (2015) – imagem acima – para perceber quais são as inspirações do segundo álbum da banda britânica CHVRCHES. Nitidamente inspirada no clássico Power, Corruption & Lies (1983), do New Order, a imagem funciona como pista para a busca por som nostálgico, carregado de sintetizadores e melodias típicas dos anos 1980, conceito que serve de base para a inédita Leave A Trace, primeiro single do novo registro em estúdio do trio de Glasgow. De natureza melancólica, a…Continue Reading “CHVRCHES: “Leave A Trace””