Tag Archives: Clipes

Radiohead: “Burn The Witch” (VÍDEO)

.

Em dezembro do último ano, os integrantes do Radiohead apresentaram ao público a inédita Spectre. Feita sob encomenda para a película 007 Contra Spectre (2015), do diretor Sam Mendes, a canção marcada pelo uso de arranjos de cordas acabou descartada pela produção do filme, porém, serviu como um poderoso indicativo para a mudança de direção assumida pelo quinteto britânico. Em Burn The Witch, primeira grande composição da banda em cinco anos, uma quebra explícita do som produzido pelo grupo em The King Of Limbs (2011) e a passagem para um novo registro de inéditas.

Estão lá os mesmos arranjos de cordas, ainda mais frenéticos, loucos, batidas crescentes e os versos políticos de Thom Yorke, como em grande parte da discografia da banda, marcados pela utilização de falsetes. Junto da canção, claramente explorada como um ato inédito dentro ambientação eletrônica que se estende desde Kid A (2000), a perturbadora animação produzida pelo diretor Chris Hopewell. Uma reinterpretação lúdica do clássico The Wicker Man, filme de 1973 dirigido pelo britânico Robin Hardy.

.

Radiohead – Burn The Witch

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , ,

Weaves: “One More” (VÍDEO)

.

Original da cidade de Toronto, no Canadá, o Weaves é de longe um dos principais representantes da atual cena Garage Rock/Guitar-Pop canandense. Com o primeiro álbum de estúdio a caminho – um registro homônimo com 11 composições inéditas -, o quarteto começou a preparar o terreno para o material que será lançado no dia 17 de junho, revelando ao público o primeiro single do aguardado debut: a urgente One More.

Síntese coesa de tudo o que o grupo vem produzindo desde as primeiras brincadeiras em estúdio, a nova faixa mostra a evolução da banda em relação ao primeiro EP, lançado em 2014, e toda a sequência de canções avulsas produzidas desde o começo da presente década. Pouco mais de dois minutos em que o quarteto resgata elementos do rock californiano, bebe dos trabalhos de Jack White – vide o clássico White Blood Cells (2001) – e ainda explode com as guitarras e gritos da vocalista Jasmyn Burke. A direção do bizarro clipe que acompanha a canção é de Morgan Waters.

Weaves (2016) será lançado no dia 17/06 pelos selos Kanine/Memphis Industries/Buzz.

.

Weaves – One More

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , ,

Braids: “Companion” (VÍDEO)

.

Poucos grupos evoluíram tanto e, ainda assim, mantiveram a própria essência nos últimos anos quanto o Braids. Do começo de carreira com o psicodélico Native Speaker (2011), passando pela transição eletrônica de Flourish // Perish (2013), até o flerte com o R&B no ainda recente Deep in the Iris (2015), cada trabalho apresentado pela banda de Calgary, no Canadá, parece transportar o ouvinte para um cenário completamente distinto.

Em Companion EP (2016), mais recente projeto do grupo formado por Raphaelle Standell-Preston, Austin Tufts e Taylor Smith, um ambiente musicalmente renovado. Sintetizadores e manobras instrumentais essencialmente sutis, como um diálogo declarado com a ambient music. Difícil não lembrar do trabalho de Björk em obras como Vespertine (2003) e Vulnicura (2015), relação reforçada na delicada exposição dos vocais e toda a base instrumental que cerca e conforta a voz de Standell-Preston.

Companion EP (2016) será lançado no dia 20/05 pelos selos Arbutus Records/Flemish Eye.

.

Braids – Companion

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , ,

Anderson .Paak: “The Season / Carry Me / The Waters” (VÍDEO)

.

A colorida capa de Malibu (2016) indica o caminho assumido por Anderson .Paak no segundo álbum de estúdio. Em um passeio atento pelo Hip-Hop, Soul, Jazz e R&B de diferentes épocas e tendências, o cantor/rapper norte-americano finaliza uma obra tão íntima do trabalho assinado por veteranos como D’Angelo (Brown Sugar), Outkast (Aquemini) e Dr. Dre (The Chronic), quanto de novos representantes da música negra estadunidense, principalmente Kendrick Lamar (To Pimp a Butterfly) e Chance The Rapper (Surf).

Ambientado no mesmo universo temático do antecessor Venice, de 2014, o presente álbum utiliza de um rico acervo de histórias pessoais, personagens e conflitos extraídos de diferentes pontos da cidade de Los Angeles como um instrumento de construção dos versos. Canções que amarram cenários e sentimentos (Parking Lot), reflexões sobre o passado e presente (The Bird) ou mesmo pequenas realizações de Paak (The Dreamer), sempre preservando o colorido (e imenso) cenário que cresce ao fundo da obra. Leia o texto completo.

Dono de um dos melhores discos de 2016, o excelente Malibu, Anderson. Paak decidiu juntar três faixas do trabalho – The Season, Carry Me e The Waters – para a construção de um clipe psicodélico e repleto de referências em parceria com o diretor Chris Le. Assista:

.

Anderson .Paak – The Season / Carry Me / The Waters

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , , , ,

Anna Meredith: “Something Helpful” (VÍDEO)

.

As ideias cobrem toda a extensão do curioso Varmints (2016, Moshi Moshi). Primeiro registro de estúdio da cantora, compositora e multi-instrumentista britânica Anna Meredith, o trabalho que flutua entre temas acústicos e ensaios eletrônicos delicadamente expande o rico catálogo de experimentos compilados pela artista nos dois últimos registros de inéditas, os bem-sucedidos Black Prince Fury EP (2012) e Jet Black Raider EP (2013).

Entre diálogos com a “música clássica” (Scrimshaw, Nautilus), experimentos que flertam abertamente com o Math Rock (Taken) e composições marcadas pela delicadeza das vozes e arranjos (Something Helpful, Dowager), Meredith cria um imenso conjunto de fórmulas pensadas para bagunçar a cabeça do ouvinte. Sintetizadores, arranjos de cordas, guitarras, vozes e batidas que vão de um ambiente introspectivo à explosão em poucos segundos. Leia o texto completo.

Uma das melhores canções do elogiado Varmints, Something Helpful se transforma em um colorido clipe de Jonny Sanders em parceria com o também animador Sam Williams. Assista:

 

.

Anna Meredith – Something Helpful

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , ,

Roosevelt: “Colours / Moving On” (VÍDEO)

.

Em 2013, o produtor alemão Marius Lauber conseguiu chamar a atenção de muita gente. Com o lançamento de faixas como Montreal, Elliot e Around You, o artista original da cidade de Colônia criou uma ponte curiosa entre a Disco Music e a mesma sonoridade empoeirada de grandes nomes da Chillwave – principalmente Toro Y Moi e Neon Indian. Agora é hora de ter acesso ao primeiro registro de estúdio do produtor como Roosevelt, uma obra homônima que se apresenta oficialmente com o clipe de Colours / Moving On.

Duas das composições que abastecem o aguardado registro, as faixas delicadamente se amarram nas imagens assinadas pelo diretor Elliott Arndt, reforçando parte da estética dançante e inspirações nostálgicas de Lauber. Musicalmente, um curioso encontro entre o Daft Punk da fase Random Access Memories (2013) e o Cut Copy de obras como In Ghost Colours (2008) e Zonoscope (2011).

Roosevelt (2016) será lançado no 19/08 pelo selo Greco-Roman/City Slang.

.

Roosevelt – Colours / Moving On

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , , ,

White Lung: “Below” (VÍDEO)

.

Resistir ao trabalho do White Lung nos últimos meses não tem sido uma tarefa fácil. Primeiro veio a desesperada Hungry, em fevereiro deste ano. Depois foi a vez de Kiss Me When a Bleed chegar até o público, despejando uma solução de guitarras melódicas, gritos e batidas que apresentaram a nova sonoridade da banda canadense. Agora é a vez Below, terceira e mais recente canção do aguardado Paradise (2016) ser oficialmente entregue ao público.

Musicalmente “comportada” em relação ao som agressivo incorporado nas duas últimas canções da banda, Below mostra a busca do White Lung por novas possibilidades. Uma colisão de guitarras sujas, crescendo como um pano de fundo para a voz perfeitamente esculpida de Mish Way, responsável pela sequência de versos sufocantes da faixa. Para o clipe da faixa, dirigido por Richard Bates Jr., uma “homenagem” da banda à atriz Marilyn Monroe.

Paradise (2016) será lançado no dia 06/05 pelo selo Domino.

.

White Lung – Below

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , , , ,

Tegan and Sara: “Boyfriend” (VÍDEO)

.

Com o lançamento de Heartthrob, em 2013, as irmãs Tegan e Sara Quin abraçaram de vez a música pop, principalmente o som dançante originalmente apresentado na década de 1980. Três anos depois, a dupla canadense está de volta com um novo álbum de estúdio, Love You To Death (2016), uma extensão declarada (e ainda mais pegajosa) do mesmo material entregue anteriormente. Para apresentar o trabalho, Boyfriend, uma típica canção de (des)amor, grudenta e, possivelmente, o melhor exemplar do pop nos últimos meses.

Sintetizadores crescentes, a batida pronta para as pistas, vozes e versos que chegam perfeitamente limpos até o ouvinte. Uma completa fuga do indie pop semi-acústico produzido pelas irmãs em começo de carreira. Uma extensão do mesmo trabalho produzido pela sueca Robyn nos últimos anos, ou mesmo o recente trabalho de Carly Rae Jepsen em Emotion (2015). No clipe de Clea Duvall, uma cômica interpretação da música pela dupla em estúdio.

Love You To Death (2016) será lançado no dia 03/06 pelo selo Warner Bros.

.

Tegan and Sara – Boyfriend

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , , , ,

LUH: “Beneath the Concrete” (VÍDEO)

.

Com o encerramento precoce das atividades do WU LYF, em 2012, cada integrante da extinta banda acabou investindo em um novo projeto – caso de Los Porcos, Francis Lung e Dream Lovers. Vocalista e principal compositor da antiga banda, Ellery James Roberts foi o que mais esperou até investir em um novo trabalho, anunciando há poucos meses o lançamento do LUH, uma parceria entre o músico e a namorada Ebony Hoorn com quem divide as canções do ainda inédito Spiritual Songs For Lovers To Sing (2016).

Composição escolhida para inaugurar o registro, Beneath the Concrete mostra que a essência musical do WU LYF permanece viva dentro das canções LUH. Enquanto o canto berrado do vocalista traz de volta a mesma atmosfera do ótimo Go Tell Fire to the Mountain (2011), primeiro e único registro em estúdio da antiga banda de Roberts, sintetizadores e batidas sombrias, típicas do trabalho de Haxan Cloak, produtor do álbum, cercam o ouvinte de forma claustrofóbica. A direção do clipe ficou por conta de Ebony Hoorn.

Spiritual Songs For Lovers To Sing (2016) será lançado no dia 06/05 pelo selo Mute.

.

LUH – Beneath the Concrete

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , , ,

AlunaGeorge: “I Remember” (VÍDEO)

.

Você não precisa de muito esforço para perceber que o som produzido pela dupla AlunaGeorge em I Remember (2016) está longe de parecer o mesmo de Body Music (2013). Como explícito desde o lançamento de I’m In Control, parceria com o rapper Popcaan e primeiro single do novo álbum de estúdio da dupla, Aluna Francis e o sempre discreto George Reid estão em busca de um som cada vez mais pop, comercialmente acessível e íntimo da EDM.

Em parceria com o australiano Flume, o trio (?) acaba de apresentar a inédita faixa-título do novo trabalho. Uma adaptação do mesmo R&B eletrônico testado no registro de 2013, porém, decorado com uma série de elementos típicos de artistas como Years & Years, MØ e, em menor escala, Troye Sivan e Justin Bieber. Uma espécie de fuga das batidas e arranjos essencialmente complexos de Your Drums, Your Love, Best Be Believing e todo o acervo entregue há três anos.

.

AlunaGeorge – I Remember

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
Tagged , , , , , , ,