Pouco menos de um ano após o lançamento de Queda Livre – 7º lugar na nossa lista dos 50 Melhores Discos Nacionais de 2016 –, o cantor e compositor mineiro Jonathan Tadeu está de volta com um novo álbum de inéditas. Intitulado Filho do Meio (2017), o trabalho que conta com distribuição pelo selo/coletivo Geração Perdida de Minas Gerais “aponta para uma ruptura na sonoridade do músico”, como indica o texto de apresentação do single Fantasmas, composição escolhida para anunciar o novo registro.

Com produção dividida entre Tadeu e o músico João Carvalho (Sentidor, El Toro Fuerte e Rio Sem Nome), Fantasmas encanta pela leveza dos arranjos, ruídos e temas eletrônicos que delicadamente se espalham ao fundo da composição. Um precioso lamento musicado que ultrapassa os limites do “rock triste” para flertar com o pós-rock e conceitos originalmente testados por artistas como Sparklehorse e The Postal Service. A canção ainda chegada acompanhada de um clipe dirigido pelo fotógrafo e videomaker mineiro Flávio Charchar.

 

Filho do Meio

1. Fantasmas
2. Sorriso Amarelo
3. Deus Sempre Mata Os Saudosistas Primeiro
4. Lupe de Lupe
5. Questão de Classe
6. Festa de Despedida
7. Araxá 500
8. Alicerce

Filho do Meio (2017) será lançado no dia 04/04 via Geração Perdida de Minas Gerais.

 



Jonathan Tadeu – Fantasmas

Continue Reading "Jonathan Tadeu: “Fantasmas” (VÍDEO)"

 

Poucas semanas após o lançamento do single Belo Horizonte, o cantor e compositor Pedro Flores entrega ao público o primeiro grande álbum da carreira. Autointitulado, o registro que conta com distribuição pelo selo/coletivo Geração Perdida – casa de artistas como Lupe de Lupe, Jonathan Tadeu e Rio Sem Nome –, mostra a relação do artistas mineiro com a música caipira de raiz, conceito explícito em cada uma das oito faixas do trabalho.

Claramente influenciado pelo som do grupo paranaense Charme Chulo, além, claro, de grandes nomes do folk norte-americano da década de 1960, Flores faz de cada canção ao longo do disco um olhar detalhado sobre o presente. Versos meio cantados, meio declamados que exploram diferentes aspectos da cultura brasileira (Sangue Brasileiro), mergulham em temas existencialistas (Tempo que Passa) e canções intimistas (Eu Nunca Quis).

Pedro Flores – Pedro Flores

Continue Reading "Pedro Flores: “Pedro Flores”"

 

De um lado, as ambientações minimalistas e experimentos eletrônicos que dialogam com o rico catálogo de obras do Sentidor – entre eles, o recente Memoro Fantomo_Rio Preto (2016). No outro oposto, a completa melancolia estampada nos versos e temas sempre confessionais, como uma extensão do som produzido há poucos meses em Um Tempo Lindo Pra Estar Vivo (2016), estreia do grupo El Toro Fuerte. Ponto de encontro entre esses dois universos, Cosmorama, primeiro single do Rio Sem Nome, novo projeto do cantor e compositor mineiro João Carvalho.

Composta e gravada durante a turnê “Bons Amigos, Maus Hábitos”, projeto que envolveu El Toro Fuerte, Jonathan Tadeu, Fernando Motta e Sentidor se apresentando em diversas cidades do Nordeste do país, a canção montada em uma estrutura crescente hipnotiza e comove em segundos. Enquanto os versos sufocam pela dor, musicalmente, Carvalho brinca com as possibilidades, costurando batidas secas, vozes marcadas pelo auto-tune e melodias coloridas em um ambiente sempre mutável. Junto da canção, um curioso lyric video à la Bon Iver repleto de efeitos e interferências visuais.

Rio Sem Nome (2016) será lançado em novembro via Geração Perdida.

 

Rio Sem Nome – Cosmorama

Continue Reading "Rio Sem Nome: “Cosmorama”"