Artista: Syd
Gênero: R&B, Soul, Hip-Hop
Acesse: https://www.internetsyd.com/

 

Com três obras de peso nas mãos — Purple Naked Ladies (2011), Feel Good (2013) e Ego Death (2015) —, os integrantes do grupo The Internet não demoraram a conquistar um lugar de destaque na presente cena do R&B/Soul norte-americano. Um dos braços do coletivo Odd Future —o mesmo de Tyler The Crator, Earl Sweatshirt e Frank Ocean —, o quinteto de Los Angeles temporariamente se fragmenta para que cada integrante do projeto possa atuar em um diferente registro em carreira solo, ponto de partida para a construção do primeiro disco autoral da vocalista Syd.

Intitulado Fin (2017, Columbia), o trabalho de 12 faixas é uma passagem direta para o R&B produzido no final da década de 1990. Um jogo de batidas lentas, bases e versos provocantes, sempre sedutores, lançados de forma a enfeitiçar o ouvinte. Medos, declarações de amor e um fino toque de sexualidade que atravessa a obra de artistas como Aaliyah e TLC para dialogar de forma explícita com a o mesmo som produzido por Kelela, Tinashe e outras representantes recentes do gênero.

Parte dessa complexa estrutura musical sobrevive no esforço coletivo do reduzido time de produtores que acompanham Syd durante toda a formação da obra. Em All About Me e Dollar Bills, o pulso firme do parceiro de banda Steve Lacy. Na inaugural Shake Em Off, o tempero pop de Hit-Boy, produtor que já trabalhou ao lado de Beyoncé e Kanye West. Parceiro de Kendrick Lamar, Rahki garante o fechamento ideal para o disco em Insecurities. Surgem ainda músicas como No Complaints e Nothin to Somethin, faixas escritas e produzidas pela própria artista, reforçando o aspecto intimista da obra.

Centrado no cotidiano da cantora, Fin delicadamente mergulha em um universo marcado por diferentes personagens, cenas e acontecimentos que influenciaram a vida de Syd. “Cuide da família que veio com você / Fizemos tudo isso até agora e foi incrível / Pessoas se afogando ao meu redor / Apenas mantenha minha equipe ao meu redor”, canta em All About Me, um retrato intimista (e ao mesmo tempo turbulento) sobre a fama, relacionamentos complexos, família e amigos, como uma tradução detalhada da presente fase da artista.

Continue Reading "Resenha: “Fin”, Syd"

 

Responsável por um dos melhores EPs do último ano – se não o melhor –, Prima Donna (2016), Vince Staples está de volta com uma composição inédita. Intitulada BagBak, a canção segue exatamente de onde o rapper parou há poucos meses. Montada em cima de uma base eletrônica, sempre crescente, a faixa costura diferentes referências o universo particular de Staples, mergulhando em um mundo de sexo, pecado, racismo e pequenos excessos da vida noturna.

Claramente uma sobra de estúdio do último registro em estúdio do rapper, BagBak chega em boa hora, como um anúncio da série de shows que Staples deve promover em uma extensa turnê pelos Estados Unidos e Canadá. Lançado há dois anos, Summertime ’06, estreia definitiva do artista, é o 9º colocado na nossa lista dos 50 Melhores Discos Internacionais de 2015.

 

Vince Staples – BagBak

Continue Reading "Vince Staples: “BagBak”"

 

Com mais de uma década de carreira, o rapper carioca Thiago Elñino apresenta ao público o primeiro grande álbum de estúdio. Intitulado A Rotina do Pombo (2017), o registro que conta com produção de Guga Valiante, Martche e Tolen joga com as palavras, fazendo uma espécie de analogia entre os jovens negros do Brasil e os agrupamentos de pombos em qualquer grande centro urbano. Um debate racial que há muito alimenta o trabalho do artista.

Junto de Elñino, um time de convidados vindos de diferentes campos do rap nacional. São nomes como Rincon Sapiência, Tamara Franklin, Sant, Flávio SantoRua, Douglas Din e os irmãos Raony e Keops, integrantes da banda Medulla. Produzido em um intervalo de quase cinco anos, o trabalho que pode ser baixado gratuitamente ainda conta com um rico acervo de ritmos e sonoridades, passeando pela música brasileira e até gêneros típicos da cultura africana.

 

Thiago Elñino – A Rotina do Pombo

Continue Reading "Thiago Elñino: “A Rotina do Pombo”"

 

Em novembro de 2015, uma surpresa. Depois de um longo período de hiato, Missy Elliott se juntou ao cantor e produtor Pharrell Williams para a inédita WTF (Where They From). Entre boatos de que um novo álbum de inéditas estava por vir – o aguardado Block Party –, a rapper decidiu romper com qualquer expectativa, passando grande parte do último ano em silêncio, livre de qualquer nova composição relacionada ao novo disco.

Mantendo firme a estética explorada no último lançamento, Elliott está de volta com outra composição inédita: I’m Better. Uma parceria com o rapper Lamb, mas que acaba seduzindo pela força dos versos e bases minimalistas que orientam o trabalho da artista durante toda a construção da faixa. Em parceria com o diretor Dave Meyers, a rapper aproveita para apresentar ao público o clipe da canção. Um jogo de luzes e coreografias exploradas cuidadosamente.

 

Missy Elliott – I’m Better ft. Lamb

Continue Reading "Missy Elliott: “I’m Better ft. Lamb” (VÍDEO)"

 

Prontas para a primeira edição do Miojo Indie no Naïve Bar? Para a noite de abertura dos trabalhos na Rua Mato Grosso, 28, Cleber Facchi recebe os amigos Jorge Fofano e Lucas Guarnieri para uma noite marcada pela neo-psicodelia, R&B, pop e música eletrônica. Ao longo da noite, nomes como The XX, Run The Jewels, Kehlani, MØ, Bonobo, Sampha, Dirty Projectos e Arcade Fire abastecem a pista do sobradinho.

Em busca dos clássicos antigos e recentes? Prepare-se para ouvir David Boiwe, Beyoncé, The Smiths, Aaliyah, Mariah Carey, Björk e Cocteau Twins. Na dúvida, ouça a nossa playlist de aquecimento da festa com Tinashe, SZA, Los Campesinos!, Kelly Lee Owens, The Flaming Lips e um time de outros artistas que lançaram um novo álbum de inéditas no último mês. A entrada no Naïve é gratuita.

 

Continue Reading "Miojo Indie Naïve Bar (Janeiro, 2017)"

 

Originalmente previsto para 2015, Joyride, segundo álbum de estúdio da cantora/rapper Tinashe segue sem data de lançamento. Barrado pela gravadora, sucessor do excelente Aquarius – 30º lugar na nossa lista dos 50 Melhores Discos Internacionais de 2014 –, acabou fragmentado em diferentes lançamentos independentes, servindo de base para a mixtape Nightride, trabalho entregue ao público em novembro do último ano.

Convidada a participar do mais novo álbum do rapper britânico Tinie Tempah, Tinashe não apenas assume os versos da pegajosa Text From Your Ex, como faz da canção uma espécie de registro autoral. Difícil passear pelas batidas, sintetizadores e rimas da composição e não lembrar do som produzido pela cantora em músicas como Company. Um R&B levemente dançante, pronto para as mesmas coreografias de Slumber Party, parceria com Britney Spears.

 



Tinie Tempah – Text From Your Ex (ft. Tinashe)

Continue Reading "Tinie Tempah: “Text From Your Ex” (ft. Tinashe)"

 

Três anos após o lançamento do primeiro álbum de estúdio, Z (2014), Solana Rowe está de volta com um novo trabalho como SZA. Intitulado CTRL (2017), o registro chega em meio a conflitos com a Top Dawg Entertainment, gravadora da artista e casa de rappers como Kendrick Lamar, SchoolBoy Q e Jay Rock. Primeira composição do registro a ser apresentada ao público, a inédita Drew Barrymore traz de volta toda a leveza que marca os registros da cantora.

Entre vozes sobrepostas e melodias que passeiam sutilmente pelo soul produzido nos anos 1970, a cantora finaliza uma de suas composições mais acessíveis em tempos. Difícil não lembrar dos instantes de maior melancolia em ANTI (2016), último registro de inéditas de Rihanna e obra que conta com a participação de SZA. Além da nova faixa, nos últimos meses a artista se revezou em uma série de obras colaborativas, incluindo parcerias com Schoolboy Q e Isaiah Rashad.

SZA – Drew Barrymore

Continue Reading "SZA: “Drew Barrymore”"

 

Mais conhecida pelo trabalho como vocalista do grupo The Internet – um dos braços do coletivo de Hip-Hop Odd Future –, a cantora/rapper Syd acaba de anunciar a chegada do primeiro álbum em carreira solo. Intitulado Fin (2017), o registro previsto para o começo de fevereiro deve reforçar o diálogo da cantora com o R&B/Soul, proposta reforçada pela artista desde o EP Raunchboots, de 2011, porém, conduzida de forma coesa dentro da inédita All About Me.

Íntima do mesmo R&B eletrônico de artistas como Kelela e Tinashe, a nova faixa mostra a capacidade de Syd em dialogar com o grande público, efeito da produção segura e versos descomplicados que orientam a presente faixa. Com 12 faixas inéditas, trabalho se abre para a chegada de um time de produtores, entre eles, o guitarrista Steve Lacy, um dos parceiros do The Internet. Em novembro do último ano, a cantora apresentou a inédita Nothin, parceira com o produtor Kingdom.

 

Fin

01 Shake ‘Em Off
02 Know
03 Nothin To Somethin
04 No Complaints
05 All About Me
06 Smile More
07 Got Her Own
08 Drown In It
09 Body
10 Dollar Bills
11 Over
12 Insecurities

Fin (2017) será lançado no dia 03/02 via Columbia.

 

Syd – All About Me

Continue Reading "Syd: “All About Me” (VÍDEO)"

Artista: Run The Jewels
Gênero: Hip-Hop, Rap, Alternativo
Acesse: https://runthejewels.com/

 

O ritmo frenético imposto em Talk To Me parece ser a chave para entender o som produzido em Run The Jewels 3 (2016, Mass Appeal / RED). Originalmente lançada como parte da coletânea Adult Swim Singles, em outubro do último ano, a composição lentamente aponta a direção seguida pelos parceiros El-P e Killer Mike em grande parte do presente registro. Uma extensão segura da mesma poesia política/ácida aprimorado pela dupla durante a construção do elogiado Run the Jewels 2 (2014).

Previsto para janeiro de 2017, porém, lançado de surpresa no último dia 24 de dezembro, véspera de Natal, RTJ3 mostra que a dupla norte-americana continua tão explosiva (e crítica) quanto nos dois primeiros registros de inédita. Ambientado em um cenário político que se despede de Barack Obama, cada faixa do registro se projeta de forma a detalhar diferentes cenas do cotidiano estadunidense, esbarrando com naturalidade em temas como racismo, violência e sexo.

Doctors of death / Curing our patients of breath / We are the pain you can trust / Crooked at workDelivered some hurt and despair / Used to have powder to push / Now I smoke pounds of the kush Holy, / I’m burnin’ a bush”, explode a letra de Legend Has It, uma perfeita síntese da poesia versátil e permanente uso de autorreferências durante toda a construção do trabalho. Versos que se dividem com naturalidade entre o bom humor, a raiva e a rima política, sempre provocativa.

A mesma intensidade presente nos versos se reflete na composição das batidas e bases durante toda a construção do trabalho. Seguindo de onde parou em Close Your Eyes (And Count to Fuck), parceria com Zack de la Rocha no álbum de 2014, El-P finaliza um registro intenso, marcado pela sobreposição frenética das batidas, samples e sintetizadores. Um bom exemplo disso está em Panther Like a Panther (Miracle Mix), música que faz das batidas e detalhes eletrônicos um estímulo para as rimas.

Continue Reading "Resenha: “Run The Jewels 3”, Run The Jewels"

 

Com uma boa mixtape em mãos – You Should Be Here (2015) –, além de um curto repertório de faixas e colaborações com diferentes artistas, a californiana Kehlani reserva para o final de janeiro a chegada do primeiro álbum em carreira solo. Intitulado SweetSexySavage (2017), o registro já teve parte de suas 17 faixas apresentadas ao público, caso de Advice, o hit Distraction e, a mais recente delas, a ótima Undercover, mais recente single da cantora.

Íntima do mesmo pop/R&B explorado por Tinashe no excelente Aquarius, de 2014, a nova faixa mostra Kehlani cada vez mais íntima do grande público, efeito da letra pegajosa e base que parece feita para grudar na cabeça do ouvinte logo em uma primeira audição. Repleto de segredos, SweetSexySavage é o primeiro grande trabalho da cantora, sendo apresentado pela Atlantic Records, casa de artistas como Janelle Monáe e Brunos Mars.

SweetSexySavage (2017) será lançado no dia 27/01 via Atlantic.

 

Kehlani – Undercover

Continue Reading "Kehlani: “Undercover”"