Artista: A Tribe Called Quest
Gênero: Hip-Hop, Rap, Alternative
Acesse: http://www.atribecalledquest.com/

 

Em um intervalo de apenas três anos, os integrantes do coletivo A Tribe Called Quest mudaram para sempre a história do Hip-Hop norte-americano. Nas batidas e rimas de Q-Tip, Ali Shaheed Muhammad, Phife Dawg e Jarobi White, obras fundamentais como People’s Instinctive Travels and the Paths of Rhythm (1990), The Low End Theory (1991) e Midnight Marauders (1993). Ponto de partida para uma nova fase do gênero e o estímulo criativo para toda uma sequência de produtores e obras pelas próximas duas décadas.

De gigantes da indústria, como The Black Eyed Peas e Kanye West, passando por nomes como Nas, DJ Shadow e Kendrick Lamar, difícil não encontrar alguém que não tenha se inspirado no som produzido pelo quarteto nova-iorquino. Tamanha influência e fascínio do público acabou servindo de estímulo para um retorno do grupo aos palcos depois de um hiato de oito anos, além, claro, da construção do recém-lançado We Got It from Here… Thank You 4 Your Service (2016, Epic / SME).

Sexto e último registro de inéditas do quarteto, o trabalho dividido em duas metades segue exatamente de onde o coletivo parou há quase duas décadas, durante o lançamento do álbum  The Love Movement (1998). Samples, ritmos e melodias que se entrelaçam de forma a servir de base para as rimas lançadas por cada integrante do projeto. O último suspiro poético do rapper Phife Dawg, morto em março deste ano, devido a complicações relacionadas com a diabetes.

Alimentado pelo uso de temas recentes, We Got It from Here… detalha o racismo sofrido pela comunidade negra, perseguição a grupos marginalizados, empoderamento feminino, conflitos religiosos e todo um universo de elementos que servem de estímulo para a construção de um recente panorama político/social dos Estados Unidos. Um chamado para a mudança que tem início na dobradinha formada por The Space Program e We the People…, mas que acaba se espalhando durante toda a construção do registro.

Continue Reading "Resenha: “We Got It from Here… Thank You 4 Your Service”, A Tribe Called Quest"

Por: Cleber Facchi

The Roots

A seção Cozinhando Discografias consiste basicamente em falar de todos os álbuns de um artista ignorando a ordem cronológica dos lançamentos. E qual o critério usado então? A resposta é simples, mas o método não: a qualidade. Dentro desse parâmetro temos uma série de fatores determinantes envolvidos, que vão da recepção crítica do disco no mercado fonográfico, além, claro, dentro da própria trajetória do grupo e seus anteriores projetos. Vale ressaltar que além da equipe do Miojo Indie, outros blogs parceiros foram convidados para suas específicas opiniões sobre cada um dos trabalhos, tornando o resultado da lista muito mais democrático e pontual.

Formado na cidade de Filadélfia, Pensilvânia no final dos anos 1980, o The Roots surgiu de forma tímida, como apenas mais um coletivo na recente safra de artistas inclinados a unir o Jazz ao Hip-Hop. Entretanto, o discurso político e as letras marcadas pela sóbria poesia urbana em pouco tempo elevaram o grupo a um novo patamar. Com mais de duas décadas de atuação, o projeto, representado na imagem do baterista Questlove, trouxe alguns dos registros mais significativos que o cenário musical proporcionou nos últimos anos. Seja em álbuns antigos (Things Fall Apart, 1999) ou obras recentes (Undun, 2011), cada trabalho do grupo norte-americano parece ambientado em um cenário próprio, quase isolado. Com dez álbuns de estúdio, a banda é a nova escolhida em nosso especial, que teve a difícil tarefa de catalogar cada um dos lançamentos na ordem do “pior” para o melhor.

Continue Reading "Cozinhando Discografias: The Roots"